Quando o stress se faz sentir mina muitas áreas da nossa vida, como por exemplo, os relacionamentos íntimos. À medida que somos afetados pelo aumento da tensão, dos problemas pessoais, da irritabilidade, e a capacidade de tolerância à frustração diminui, podemos ver o nosso relacionamento prejudicado. A ansiedade e as pressões da vida cotidiana ou de problemas económicos têm vindo a infiltrar-se na sua vida familiar? Quando estamos stressados, olhamos para a nossa casa como um porto seguro onde podemos encontrar alívio e conforto. Um relacionamento feliz pode fazer toda a diferença em momentos difíceis. Infelizmente, mais e mais casais estão experimentando a influência negativa do stress na sua relação com o seu parceiro.

CRESCIMENTO CONJUNTO FACE AOS DESAFIOS

Há determinadas atitudes e comportamentos que podemos ter para proteger o relacionamento quando enfrentamos tempos difíceis. Quando a pressão sobe, existem formas para manter os parceiros próximos e sensíveis aos problemas do outro. Com uma perspetiva de proximidade e compaixão e com a implementação de comportamentos assertivos, as experiências desafiadoras podem realmente unir os parceiros e promover o seu crescimento e bem-estar. Claro que não ficarão imunes ao stress. Mas se trabalharem em conjunto e se conseguirem propor-se a enfrentar os seus desafios como uma parceria unificada, isto certamente irá reforçar a sua ligação e adicionar uma nova profundidade ao relacionamento.

10 Formas de reduzir o stress no seu relacionamento:

1. EVITE FAZER SUPOSIÇÕES NEGATIVAS

Se acontece alguma coisa que você não tem controle, não piore as coisas, assumindo que a sua vida vai ser catastrófica. Se enfrenta algum problema que o incomoda, assuma-o junto do seu parceiro. Evite colar-se à sua angústia, raiva ou irritabilidade e com isso vitimizar-se. Evite fechar-se no seu problema e utilizá-lo como arma de arremesso contra o seu parceiro, julgando que tem legitimidade para ser grosseiro. Ao invés de focalizar as possibilidades negativas e expressar a sua negatividade de forma destrutiva, sente-se com o seu parceiro e discuta as possíveis soluções. Se você trabalhar em conjunto de uma forma criativa pode ser capaz de transformar esse desafio numa oportunidade. Esta é a hora de deixar que o seu relacionamento brilhe.

2. NÃO SEJA CRÍTICO OU ATRIBUA A CULPA AO OUTRO

Atribuir a culpa ao outro de forma impulsiva é um jogo muito destrutivo para uma relação e nunca contribui para a unidade. Mesmo que o outro possa ser responsável por um mau momento que possa estar a atravessar, a culpabilização é uma via para o ressentimento mútuo e para a divisão. Às vezes as coisas ruins acontecem, isso é apenas a vida a expressar-se. Olhe para o seu parceiro como alguém que pode falhar, mas que pode igualmente alinhar o seu comportamento se tiver a sua compreensão e compromisso de ajuda. Olhe para os recuos e para alguns dos problemas que vão surgindo, como uma oportunidade para fortalecer o seu relacionamento, isso vai ajudá-lo a evitar a tentação de culpar o seu companheiro.

stress

3. LEVE EM CONSIDERAÇÃO AS PREOCUPAÇÕES DO SEU PARCEIRO

Se o seu parceiro lhe parece demasiado tenso, preocupado ou defensivo, importa recolher informação acerca do que pode estar a contribuir para o problema. Mesmo que essas preocupações estejam relacionadas com você, não ignore. Ambos estão no mesmo barco, ambos estão a conviver no mesmo espaço. Isso significa que, provavelmente, têm preocupações semelhantes que precisam trabalhar num espírito de cooperação. O bem-estar de um promove o bem-estar do outro.

4. RESPONDA AO INVÉS DE REAGIR

A diferença entre uma resposta e uma reação tem a ver com o uso, ou não, da consciência como mediador das emoções. Quando apenas reagimos a algo que não gostamos, é muito provável que a nossa reação inclua apenas uma componente emocional negativa. Se optar por responder ao invés de reagir, a sua possível reação impensada será mediada pelo desejo de manter a paz e a unidade no seu relacionamento. A resposta permite espaço para que conscientemente a sua boa vontade acione a utilização das emoções positivas, compaixão e compreensão.

5. HONRE OS SENTIMENTOS DO OUTRO

A maneira como homens e mulheres respondem ao stress é muito diferente. Para o homem, pode parecer que ela está a atribuir demasiada importância emocional para a situação. Para a mulher, pode parecer que ele está apenas a desvalorizar ou ignorar o problema. É importante reconhecer que todos nós expressamos as nossas preocupações de maneiras diferentes. Leve em consideração os sentimentos do outro, mesmo que pense que o problema não é grave o suficiente para a reação emocional expressa. O que incomoda cada um de nós é a magnitude do impacto emocional sentido, não propriamente o problema em si mesmo. Honre a forma como o seu parceiro sente e expressa os acontecimentos. O fato de cada um de nós expressarmos os nossos sentimentos de forma diferente, não significa que o caminho de uma pessoa é mais válido do que o de outra, é apenas diferente.

6. IDENTIFIQUE A VERDADEIRA ORIGEM DO STRESS

Se estamos sentindo stress no nosso relacionamento, importa descobrir as suas causas. Se a fonte do stress é externo (fora da relação), leve isso em consideração e não permita que isso o conduza a olhar o outro de forma diferente. Nos momento de stress, relembre-se das forças do seu relacionamento, avive as forças do seu parceiro, lembre-se de quem ele é, do quão importante é parta você. Estatisticamente, as questões de dinheiro são responsáveis por mais problemas de relacionamento do que qualquer outra fonte. Mas, na realidade, o dinheiro é um problema financeiro. Ele só se torna um problema de relacionamento, se você deixar. Se você permitir que isso ilusoriamente transforme a sua visão acerca de quem escolheu para ser seu parceiro. Faça um compromisso com o seu parceiro para reunirem esforços no sentido de resolverem os problemas financeiros. Pelo caminho, ao enfrentarem as dificuldades, relembrem-se de quem são e o que os uniu no passado.

7. TRATE O SEU PARCEIRO COM RESPEITO

Há medida que os nossos níveis de stress aumentam, a capacidade para pensar com clareza diminui. Isto pode conduzir a comportamentos impulsivos. Se acionarmos a culpabilização e não honrarmos os sentimentos dos outros, podemos deixar as emoções negativas tomar posse dos pensamentos e com isso desrespeitar o outro. Evite plantar ervas daninhas no seu relacionamento. Você pode promover os laços emocionais na relação mantendo um elevado nível de respeito para com o seu parceiro, independentemente dos desafios que enfrenta. Discorde da opinião do seu parceiro, apresente as suas justificações, defenda a sua posição e as suas ideias, mas sem deitar o outro abaixo, sem o denegrir ou colocar o valor dele em causa. Isso permite separar as suas razões das suas emoções. Isso permite deixar bem claro que você gosta do seu parceiro, mas pode discordar dele. 

8. PROCURE OPORTUNIDADES PARA ENCORAJAR O OUTRO

Como se sente quando o seu parceiro expressa confiança em você? É encorajador, não é? E isso é especialmente verdadeiro durante tempos difíceis, quando você pode estar a passar por sofrimento emocional e anda confuso na sua vida. Sentir o conforto e incentivo da pessoa que escolhemos para ser o parceiro da nossa vida é altamente motivador. O encorajamento mútuo é uma das ferramentas anti-stress mais poderosas no seu relacionamento, não se esqueça de fazer um bom uso dela. Em vez de esperar por situações stressantes para expressar o seu apoio, crie e promova situações ou momentos para motivar e encorajar o seu parceiro.

Ebook – Como Mudar Sua Vida para Melhor

9. DIFERENCIE O PROBLEMA DA RELAÇÃO

É saudável para o relacionamento conseguir reconhecer a diferença entre a relação e os problemas ou desafios que enfrentamos. O amor que você sente pelo outro precisa ser protegido dos problemas que possam existir. Confundir os dois é sabotar o relacionamento. Para melhorar o relacionamento, você precisa aumentar a sua consciência emocional para que nos momentos de stress consiga avaliar com sabedoria o que está a provocar o seu mal-estar.

10. REAFIRME O SEU RELACIONAMENTO COM FREQUÊNCIA.

É importante lembrar-se das razões pelas quais decidiu construir o seu relacionamento. Importa relembrar-se, de preferência em conjunto com o outro, as mais valias e caraterísticas do relacionamento, o que construíram juntos e o quanto reconhecem a benção de estarem juntos. Lembrar ao outro que você está lá para ele. Se você cometer um erro, seja rápido a reconhecê-lo e a demonstrar o seu compromisso com o bem-estar no relacionamento. Regularmente, transmita informação ao seu parceiro acerca do quanto você valoriza o relacionamento, isso irá ajudar a dissipar quaisquer dúvidas causadas por situações difíceis.

 Abraço