Ao longo da nossa vida vamos edificando a nossa personalidade. Ao mesmo tempo que vamos construindo a nossa forma de ser, de estar e sentir o mundo, vamos tendo o retorno das nossas ações e do nosso estilo de vida. Influenciamos a nossa própria vida através do que somos, do que fazemos e do que pensamos. Esta interrelação pode ser-nos favorável, ou ao invés, prejudicar-nos. Muitos de nós não estamos satisfeitos com o rumo que a vida tomou, não estamos animados, contentes, realizados, motivados com aquilo em que nos tornámos e com a forma como fomos conduzindo a vida. Gostaríamos de mudar. Mas como mudar “aquele” que se transformou naquilo que precisa de ser mudado? Afirmo que é possível. Existe a possibilidade de tomar um outro rumo na forma como se estrutura a vida, os pensamentos, ações e sentimentos. A chave dessa transformação está enraizada em dois princípios fundamentais:

  1. Os nossos pensamentos transformam-se nas nossas ações
  2. Aquilo que fazemos transforma-se na nossa vida

Uma pergunta fundamental deve ser colocada. Estes dois princípios trabalham a favor ou contra você? Ao longo do artigo, certamente irá reunir elementos que podem ajudá-lo a construir a sua própria resposta.  

1. OS SEUS PENSAMENTOS TRANSFORMAM-SE NAS SUAS AÇÕES

Tudo o que você pensa, tudo aquilo que durante mais tempo ocupa a sua mente, é aquilo que mais probabilidade tem de enraizar-se em você. Este princípio funciona tanto de forma positiva como negativa. Independentemente dos conteúdos do seu pensamento, aquilo a que você dá mais atenção, aquilo que você pensa e usa para orientar as suas ações, torna-se nas suas ações. É importante que entenda que nem tudo aquilo que pensamos se torna nas nossas ações. O que importa ficar bem clarificado é que:

A saber: Aquilo que você pensa de forma regular, e escolhe usar para influenciar as suas decisões na vida, certamente torna-se nas suas ações.

Por exemplo, se você tem o hábito de aproximar-se de pessoas bem sucedidas e motivadas cujas conversas giram em torno de como ter sucesso nos vários aspetos da vida, naturalmente irá começar a enraizar esse tipo de pensamento, aumentando drasticamente a probabilidade de seguir esses passos. Por outro lado, se você tende a aproximar-se de pessoas negativas, preguiçosos, inúteis, perdedores, que estão constantemente causando problemas e não conseguem ser bem sucedidos na vida, você tende a enraizar essa forma de pensar acerca da vida e com isso pode vir a promover ações insalubres.

A sua vida depende da riqueza dos conteúdos dos seus pensamentos. Este é um princípio concreto e fatual ao qual estamos ligados. Este processo acontece quer você reconheça ou não.

A reter: A sua mente é o solo da sua vida. Tudo o que você semear na sua mente de forma regular, irá colher de retorno. Se você semear ervas daninhas, não pode esperar ter uma colheita abundante de milho.

PONTO-CHAVE:

Você controla as suas ações, regulando ou direcionando os seus pensamentos. Este ponto-chave é massivamente poderoso, pelo que importa treinar a capacidade de manter a atenção nos conteúdos dos pensamentos que possam potenciá-lo. Assim que você reconheça e entenda este princípio e começar a usá-lo de forma proativa na sua vida, certamente irá aumentar o poder de mudar a sua vida para melhor.

Apresento algumas maneiras práticas de colocar este princípio em ação na sua vida:

  • Leia livros que encham a sua mente com pensamentos sobre a direção que você quer ir.
  • Participe em palestras que possam influenciá-lo positivamente.
  • Encontre alguém ou um mentor que o ajude a potenciar as suas habilidades e capacidades.
  • Procure blogs e outros recursos online para direcionar o seu pensamento para uma estrutura mental positiva.
  • Faça tudo que estiver ao seu alcance para mergulhar nas ideias, cultura e atitudes daqueles que você deseja modelar.

O seus pensamentos regulares tornam-se verdadeiramente nas suas ações. É por isso que você precisa proteger-se e direcionar os seus pensamentos, se você pretende alcançar os melhores resultados e ser bem sucedido na sua vida.

Se você pretende aprofundar a informação para desenvolver a chave da transformação, com o objetivo de potenciar-se e implementar o pensamento positivo na sua vida, leia o meu livro: Como Mudar  a Sua Vida Para Melhor.

mudar

2. AS SUAS AÇÕES TRANSFORMAM-SE NA SUA VIDA

À primeira vista este princípio pode parecer óbvio. Mas se aprofundarmos um pouco, podemos verificar que na azáfama da nossa vida nem sempre o levamos em consideração, e que consequentemente isso aciona a autosabotagem. Vamos Investigar um pouco. O que é essa coisa que você chama de vida?

  • É a soma de todas as suas experiências.
  • É  as suas circunstâncias, os seus relacionamentos e os seus eventos memoráveis.
  • É o culminar das suas ações.

A sua vida é a soma dos resultados externos que começam a partir dos seus pensamentos, em que maioritariamente você se foca. Deixe-me clarificá-lo. A nossa vida não são as nossas intenções, as nossas esperanças ou até mesmo os nossos sonhos, porque todas essas coisas são apenas conteúdos do pensamento, não estão materializadas. Não quero dizer que todas as nossas intenções, esperanças e sonhos não tenham valor. Claro que têm. No entanto se nada disso se realizar, se não se materializar em ações, não passam de vãs ilusões. E, como isso, a vida pode tornar-se vazia, pode tornar-se frustrante, levando-nos à insatisfação geral. Isto verifica-se quando constatamos que os nossos sonhos não se tornaram realidade ou quando as nossas ações nos conduziram a uma vida que não desejamos. Por um lado, não conseguimos ser coerentes com as nossas intenções, e por outro, não conseguimos implementar ações que nos conduzissem à materialização dos sonhos de vida.

 A Reter: A vida é o resultado do que fazemos e não do que ilusoriamente dizemos querer fazer, esperar fazer, ou sonhar fazer.

Por exemplo, é muito comum ouvirmos dizer algo do género: “O António é uma pessoa de bom coração. Mas ele acabou por fazer um monte de erros estúpidos na sua vida.” É um sentimento bom, mas isso não muda a vida do António.

A reter: A sua vida é o que você faz ou fez  e não o que você desejou ter feito.

PONTO-CHAVE:

Os resultados que você obtém nos seus relacionamentos, na sua carreira, nas suas finanças, na sua saúde e todas as outras áreas da sua vida que determinam as suas circunstâncias são um resultado do que você realmente faz. Ninguém se importará por muito tempo sobre as suas intenções se o que repetidamente faz (ou não faz) é insuficiente para alcançar os resultados desejados. Mesmo você, quando faz uma breve análise aos seus desempenhos, se verificar que raramente materializa as suas intenções, provavelmente irá descredibilizar-se. Este processo pode conduzir à diminuição da autoestima e autoconfiança, promovendo a autosabotagem.

Ebook – Como Mudar Sua Vida para Melhor

Você pode pensar em si mesmo como uma pessoa boa durante todo o dia, mas, se as suas ações não corresponderem, então, a sua vida não estará rumando ao desejado. Se você realmente deseja uma vida realizada de acordo com o seu propósito, provavelmente, terá de sair da sua zona de conforto. Colocar as mãos na massa e fazer as coisas que você sabe que precisa fazer para obter os resultados que deseja.

Escrevi sobre este assunto no artigo: O poder da ação, fazer o que é necessário ser feito

COLOCAR ESTES DOIS PRINCÍPIOS NO DIA A DIA

Veja como esses dois princípios essenciais trabalham em conjunto. Se você não estiver obtendo os resultados desejados numa determinada área da sua vida, então você precisa reexaminar as suas crenças sobre o que acredita ou não acredita, porque os seus pensamentos regulares determinam as suas ações. Comece por avaliar quais os pensamentos que estão na base das suas ações ou ausência delas. Talvez a sua opinião sobre esse assunto esteja equivocada. Se assim for, então talvez seja hora de procurar uma nova perspetiva. Talvez você precise investir na sua autodisciplina, talvez necessite de mudar pensamentos negativos para positivos, talvez tenha de sair da sua zona de conforto e propor-se a algumas mudanças, talvez necessite de trabalhar a sua flexibilidade de pensamento, talvez necessite entender melhor as suas emoções.

Independentemente do que tiver que mudar, certamente será benéfico tomar uma decisão. Não continue preso em velhas crenças paralisantes, (a sua maneira de olhar para você mesmo ou para o mundo) abra a sua mente com uma nova perspetiva que possa conduzi-lo a uma nova direção mais construtiva.

A reter: potenciar-se ou sabotar-se? A opção é sua.

Abraço