Um das coisas que mantém as pessoas imobilizadas é a necessidade de saber as razões pelas quais não conseguem mudar os seus comportamentos. Entender as razões da auto-sabotagem não é o factor preponderante para conseguir mudar a sua atitude auto-sabotadora. Em seguida apresento um conjunto de acções orientadas que poderá usar. Não tem de analisar o seu passado de fio a pavio na tentativa de perceber porque razão não consegue mudar, alterar ou implementar algo na sua vida. O que precisa de ter é força de vontade para mudar. A vontade é o seu combustível para a acção.

AUMENTANDO A SUA CONSCIÊNCIA PARA OBTER SUCESSO

Para iniciar o seu processo de mudança, tem de ganhar consciência de um conjunto de coisas. Primeiro que tudo, pergunte a si próprio: O que é que eu quero mudar e porquê? Se não tem uma ideia clara do que pretende mudar ou melhorar, nunca saberá onde está, ou onde não está a ter progressos. É muito importante, mas por vezes difícil saber exactamente aquilo que pretende mudar e como é que a sua vida irá ficar depois de ter feito a pretendida mudança.

Por exemplo, se pretende perder peso, não deverá dizer apenas, “eu quero perder peso”. Deverá ser específico. Quanto peso pretende perder, em quanto tempo, como é que a sua vida ficará depois do resultado e o que irá sentir ao obter sucesso. Você quer bem-estar, felicidade, segurança, confiança? Escreva isso. Estabeleça o seu objectivo de forma clara, específica, positiva e que dependa de si para alcançar o resultado – “Eu pretendo perder cinco quilos no espaço de 3 meses, para que isso aconteça vou iniciar uma dieta e exercício físico na próxima semana pois quero sentir-me confiante e orgulhoso do meu corpo”.

Lembre-se o fim último de qualquer mudança ou objectivo é e será sempre um sentimento, somos seres emocionais e agimos sempre de acordo com a nossa natureza. Por este motivo, deverá imaginar-se antecipadamente a emparelhar esse sentimento ao resultado pretendido e verá que irá surgir uma enorme vontade para a acção. A emoção é acção, e a acção coloca-nos na via das possibilidades. Ao iniciar um processo de mudança existe sempre a possibilidade de ser bem sucedido, caso não seja, existe sempre a possibilidade de tentar de novo e desta vez com mais informação e mais preparado.

Segundo, pergunte a si próprio porque razão quer fazer esta mudança. É por si, porque quer melhorar a sua vida, ou quer mudar porque o parceiro, o filho, o médico, o patrão lhe disse que deveria. Na grande maioria das vezes para que uma mudança bem sedimentada ocorra, deverá querer por si próprio. No entanto existem várias formas de se motivar se realmente acredita que a mudança proposta por outrem é do seu interesse.

Por exemplo, se tem um problema de procrastinação (tendência para adiar) e isso lhe está a causar um problema no seu emprego ou no seu relacionamento, provavelmente será melhor pensar em mudar, ainda que a procrastinação não se lhe apresente como sendo um problema para si. Se tiver um projecto para terminar, e está a pensar em adiar mais um dia, está a cair nas malhas da procrastinação. Se está tentado a adiar, deverá levar em consideração os prós e contras. Veja como poderia proceder:

PRÓS

  • Ficaria mais relaxado
  • Poderia ir ver o meu programa favorito

CONTRAS

  • Sentirei ainda mais pressão amanhã
  • Poderei não conseguir entregar a tempo
  • Poderei perder o emprego ou a confiança do meu patrão
  • Poderei ficar envergonhado

Escrever uma lista de prós e contras poderá ajudá-lo a discernir até que ponto está ou não pronto para iniciar um processo de mudança. Qualquer mudança tem coisas positivas e negativas, deverá analisar os dois lados. Serão as recompensas positivas da mudança mais capacitadoras que as negativas? Irá obter mais ganhos ou perdas ao embarcar num processo de mudança? Existem razões suficientes que o levem à mudança? Como é que quer que a sua vida esteja daqui a dois, cinco ou dez anos? Se pretende que a sua vida seja diferente amanhã, terá de mudar aquilo que faz hoje.

Assim que tenha determinado que está preparado e pronto para a mudança, poderá aumentar o seu grau de consciência de alguns dos seus obstáculos usando um método estruturado em livro de registo. O exercício de registo irá ajudá-lo a identificar alguns padrões que o levam a comportar-se de uma forma sabotadora.

O primeiro passo a ser feito no livro de registo é estabelecer o seu objectivo. Que comportamento quer mudar e porquê? Seja o mais específico possível e limite-se apenas a um objectivo de cada vez. Poderá propor-se a outros objectivos mais tarde, mas por agora comece pela coisa mais importante que pretende mudar, para que possa aprender as técnicas que constroem a sua confiança.

PLANO DE ACÇÃO EM 5 PASSOS

  • 1- O que é que quer mudar e porquê? (seja específico)
  • 2- O que é que necessita para poder realizar a mudança desejada?
  • 3- O que é que o impede (algo real ou imaginado)? (escreva os comportamentos auto-sabotadores e atitudes que consiga identificar)
  • 4- Numa escala de 1 a 10 qual é o seu nível de vontade para mudar?
  • 5- Por vezes temos comportamentos auto-sabotadores porque não nos sentimos realizados nas nossas vidas. Escreva pelo menos 10 coisas que gostava de fazer e coloque uma marca em cada uma delas à medida que as for realizando nos próximos 15 dias.

Boas mudanças e boa sorte.