A ansiedade só por si não tem necessariamente de ser um problema que possa prejudicá-lo, pelo contrário até pode beneficiá-lo. No entanto, se você sentir que a ansiedade ou o pânico minam a sua estabilidade física e emocional, é hora de agir. E tomar medidas não implica necessariamente consultar um psicólogo, médico ou psiquiatra, tudo depende do quão você sente a sua vida afetada. Se pode pagar, ou se pode aceder a cuidados, certamente você vai beneficiar muito de ter o apoio de um profissional. Mas, se por algum motivo você ainda não está completamente pronto para ver um profissional de saúde mental, existem várias técnicas de enfrentamento com as quais pode familiarizar-se e experimentar. A eficácia de cada técnica irá variar de acordo com a pessoa, e é por isso que você deve tentar coisas diferentes, até perceber o que funciona melhor para você.

O QUE EVITAR PARA IMPEDIR QUE OS NÍVEIS DE ANSIEDADE AUMENTEM

Cafeína. O café é um dos maiores estimulantes da ansiedade. As pessoas com transtorno de ansiedade devem evitar beber café. O ideial é que você diminua a ingestão de todas as bebidas que tenham cafeína, e substitui por bebidas que induzam o relaxamento, como chás de ervas (veja abaixo).

Açúcares refinados. O consumo exagerado de açúcar é ruim para a sua saúde física. No que diz respeito à ansiedade, o açucar interfere com as alterações de humor. Às vezes, você pode sentir como se o açúcar ajudasse a relaxar, mas passado algum tempo irá causar o efeito oposto. Se você está lutando para encontrar o seu equilíbrio interior, o açúcar não vai ajudá-lo nem um pouco. Monotorize a sua ingestão de açúcar para níveis aceitáveis.

Preocupação. Preocupar-se pode parecer algo que você simplesmente não pode evitar de fazer, e até determinado ponto, é. Mas é possível reduzir a sua compulsão para preocupar de forma exagerada. Preocupar-se com algo que você pode influenciar, que diminui o seu desconforto ou melhora a situação ou o seu estado, pode confirmar-se como útil. Mas, preocupar-se com algo que você não pode influenciar, que aumenta ainda mais o seu desconforto e mal estar, é desperdício de energia.

Para aprofundar este assunto, leia: Como quebrar o terrível hábito da preocupação?

COISAS QUE PODE FAZER PARA REDUZIR OS NÍVEIS DE ANSIEDADE

O aumento da atividade física. A esmagadora maioria das pessoas que sofrem de transtorno de ansiedade envolvem-se muito pouco na atividade física, ou é inexistente. O exercício físico regular pode ser a última coisa que você quer fazer quando se sente ansioso, mas vai ajudar a distrair a mente, estimular o sistema imunológico, diminuir a tensão muscular, regular o sono e ajudar a regular os níveis dos neurotransmissores, cujo desequilíbrio é conhecido em consequência da ansiedade e depressão.

Para aprofundar o assunto, leia: 29 benefícios da atividade física na sua saúde

Promoção do relaxamento com a toma de chás. O Relaxamento induzido através da toma de chás de ervas como a camomila, kava, hipericão produzem uma sedação leve, sem causar efeitos secundários adversos. Se você não costuma beber tais bebidas, é aconselhável que passe a fazê-lo para o alívio da ansiedade de forma e eficaz e natural.

Meditação. A meditação mindfulness tem-se mostrado eficaz na redução dos níveis de ansiedade e ajudado a solidificar o progresso em termos da gestão da ansiedade. A meditação é fácil e gratuita. Você pode fazer isso em qualquer lugar, e pode proporcionar vários benefícios tais como ficar mais consciente dos seus pensamentos automáticos.

Yoga. Esta disciplina ou prática oriental fornece um meio termo entre a meditação e a prática do exercício físico. Nem todas as pessoas são muito apreciador das suas posturas extremas e filosofia única, mas muitas pessoas que tentam adeptos rapidamente tornar-se, e afirmam que isso foi fundamental para mudar a sua vida. Como tal, acreditamos que todos deveriam experimentar com yoga como uma forma de encontrar alívio para a ansiedade.

Pensar positivo. Provavelmente, às vezes você sente que existe uma ligação direta entre os seus pensamentos e as suas emoções, certo? Então, quando você está a sentir-se ansioso, pensar positivo pode parece impossível. Bem, na verdade os seus pensamentos negativos também influenciam as suas emoções. E o mais certo, é que na presença de ansiedade você accione o pensamento negativo ao invés do pensamento positivo. É importante que na presença de sintomas de ansiedade você consiga orientar a sua atenção para pensamento positivos.

Para aprofundar este assunto, leia: Como mudar pensamentos negativos para pensamentos positivos?

COMO PARAR OS SURTOS AGUDOS DE ANSIEDADE, FAZENDO “NADA”

Um surto de ansiedade pode começar com a transpiração excessiva, sem razão aparente, então você percebe que o seu coração começa a bater muito rápido, pode até sentir algumas dores no peito, e consequentemente é disparado em você um estado de terror absoluto, pensando que vai cair morto a qualquer momento. Bem, isso não acontece. Você sabe quantas pessoas morreram no decorrer de um ataque de pânico? Nenhuma. Não se morre de ataque de pânico.Você simplesmente não pode morrer de medo, porque o medo faz o seu corpo libertar adrenalina. E libertação de adrenalina faz com que o seu coração bata mais forte.

Um ataque de pânico é essencialmente uma reação em cadeia. Ao sentir o pânico, os seus medos amplificam-se até que você fica fora de controle, o que conduz à sensação de terror. Uma vez que este ciclo toma inicio, você começa a sentir os sintomas físicos assustadores. Depois disto, esta cadeia ascendente de sensações horríveis aumenta até que uma das duas coisas que se seguem acontecem:

  1. A sua mente quebra o ciclo através da distração.
  2. O seu corpo quebra o ciclo através de desmaio.

Não soa muito reconfortante, não é? Verdade seja dita, os medos mais comuns que acompanham os ataques de pânico incluem o medo de morrer, medo de enlouquecer e medo de desmaiar. Portanto, há uma chance de você percecionar a possibilidade de desmaio como algo extremamente assustador. Bem, na verdade você sabe qual a probabilidade de isso acontecer? É de praticamente zero. É extremamente uma pessoa desmaiar durante um ataque de pânico. Quando você está tendo um ataque de pânico, a sua pressão arterial sobe de forma constante, mas para que o desmaio possa ocorrer, é preciso uma queda repentina na pressão sanguínea. Como tal, ambos os fenómenos não são realmente compatíveis.

O que normalmente acontece durante um ataque de pânico é que a mente apenas quebra o ciclo de medo através da distração, conscientemente ou não. E será nesse estado de distração que o ataque de pânico pode começar a diminuir. Quanto tempo isso leva? Depende. Se você está preso no ciclo de medo, o qual você está alimentando. Por exemplo, quando você começa a andar incontrolavelmente  pelo quarto, temendo que possa desmaiar ou ficar louco, você está promovendo o pânico. Ao comportar-se dessa forma, você prolonga o ataque de pânico, podendo experienciar 30 minutos de inferno. E se você já teve vários ataques de pânico, provavelmente fez isso, o que é natural. Você estava se sentindo assustado e confuso, sem saber o que estava acontecendo. Não há necessidade de castigar-se sobre acerca por isso. Em vez disso, considere fazer o oposto. A próxima vez que você se sentir como se estivesse prestes a ter um ataque de pânico, não lute contra isso.

Não se preocupe. Não alimente o pânico. Basta sentar-se, concentre-se na sua respiração e prepare-se. Deixe o pânico surgir e apenas assista às sensações incómodas. Se você conseguir agir como um observador do seu pânico, sabe o que vai acontecer? Esse sentimento perturbador de puro pânico, provavelmente, não dispara, e se disparar, certamente irá diminuir muito rapidamente, provavelmente em menos de 5 minutos.

O medo não pode transformar-se em pânico, a menos que você o alimente. E isto é um fato, que é também a razão pela qual você não pode induzir um ataque de pânico, mesmo que você tente. Se o ciclo de medo não for acionado, não haverá nada para o pânico se alimentar.

Superar os ataques de pânico está ao seu alcance

Se a sua ansiedade atingiu limites insuportáveis ao ponto de você desenvolver ataques de pânico e apesar das tentativas de superação e de todos os esforços que tem vindo a realizar para melhorar, não tem conseguido resultados positivos, certamente com o meu livro os seus dias de “terror” irão terminar: Ataques de Pânico – Saiba como superar os seus medos

Clique na imagem em baixo para adquirir o livro e recuperar a sua qualidade de vida:

livro ataques de panico

Abraço