Os pensamentos negativos e igualmente os pensamentos positivos fazem parte da nossa vida. Os pensamentos negativos recorrentes estão associados a alguns transtornos psicológicos como a depressão, transtorno obsessivo-compulsivo, fobia social, ansiedade generalizada, entre outros. Ter pensamentos negativos, não conduz necessariamente a problema psicológicos ou problemas pessoais. No entanto, se os pensamentos negativos de dia para dia forem aumentado em intensidade, frequência e duração podem prejudicar-nos a funcionalidade na nossa vida, afetar-nos o equilíbrio emocional,  promovem a negatividade, enraizando e especializando as redes neuronais para a desgraça, infortúnio e desesperança.

Os pensamentos positivos estruturados e contextualizados com as circunstâncias que enfrentamos, promovem a construção de soluções orientados para os problemas que queremos ver resolvidos, minimizados ou aceites. Os pensamentos positivos permitem usarmos o nosso lobo frontal accionado as funções executivas (automonitorização, autoregulação, planejamento, avaliação e resolução de problemas).


Vídeo I: http://youtu.be/fe-jibbtNcU?hd=1
Canal Escola Psicologia TV: http://www.youtube.com/escolapsicologia


Vídeo II: http://youtu.be/EilgqxLR9rk?hd=1
Canal Escola Psicologia TV: http://www.youtube.com/escolapsicologia


Vídeo III: http://youtu.be/EvLTmD-0W7I?hd=1
Canal Escola Psicologia TV: http://www.youtube.com/escolapsicologia

COMO O HÁBITO DO PENSAMENTO NEGATIVO SE ENRAÍZA?

Somos criaturas de hábitos. É por isso que rapidamente nos acostumamos a uma certa maneira de fazer as coisas, uma maneira particular de pensar, sentir e agir. Nós construímos hábitos de pensamento de acordo com o que vamos pensando. Um hábito pode ser estabelecido de maneira surpreendentemente rápida, muitas vezes dentro de algumas semanas.

Nós tendemos a pensar sobre nós mesmos e acerca das nossas vidas de uma certa maneira, os nossos pensamentos seguem um caminho familiar. Se temos o hábito de pensar negativamente sobre nós mesmos, podemos desenvolver depressão e falta de motivação para sair dessas formas depreciativas de pensar. Os sentimentos de letargia e apatia que acompanham este estado de espírito pode ser devastador. O problema de um ciclo negativo de pensamento é que uma vez que o hábito do pensamento negativo se estabeleça, influencia enormemente a forma como agimos e reagimos na maioria das situações.

O efeito cumulativo de muitos pequenos pensamentos negativos, cada um aparentemente insignificante, é o que faz instituir uma estrutura mental especializada na negatividade, criando redes neuronais especializadas na avaliação negativa de grande parte das situações de vida. Dia após dia se formos fazendo avaliações negativas acerca da grande maioria das situações, ou pensarmos de forma depreciativa acerca de nós, ou tivermos pensamentos negativos acerca das nossas qualidades e desempenhos, é o suficiente para arrastar-nos drasticamente para a autosabotagem:

“Eu não vou, eu não iria gostar, eu não gosto”

“Eu não sei porque estas pessoas estão sendo boas para mim.”

“Se eu tentar isso, eu vou estragá-la, eu não posso fazer isso.”

“Eu sou tão pouco atraente, eu pergunto-me porque ela me convidou?”

Cada pensamento aparentemente sem importância tem um efeito condicionante e contribui para o nosso hábito geral de pensar sobre nós mesmos e sobre o que nos rodeia. Se repetidamente instituirmos o hábito do pensamento negativo, não é de admirar  que possamos sentir-nos menos felizes e menos confiantes, afetando-nos depreciativamente a nossa autoestima e prespetiva de futuro. Vamos alimentando a ansiedade com os pensamentos negativos, inibindo raciocínios virados para a solução e promovendo o pensamento catastrófico.

Usualmente não temos a noção real e total do impacto negativo que os pensamentos negativos têm na nossa vida. Pensamento após pensamento, vamos construindo um padrão destrutivo de pensar. Os pensamentos negativos são como ervas daninhas insidiosas e de crescimento lento, enraizando-se em nós, sem nosso conhecimento ou consciência.

DECIDA ADOTAR O HÁBITO DO PENSAMENTO POSITIVO

Devemos aprender a monitorizar e a ganhar consciência acerca dos pensamentos negativos que aparecem na nossa mente. Eles podem parecer pequenos e insignificantes, mas são uma armadilha, porque tendem a acumular-se e a prejudicar todo o nosso modo de pensar.

Quando criamos o hábito de pensar positivamente, o resultado é um sentimento geral de otimismo, bem-estar e elevada autoconfiança. Outras benefícios acrescidos são o crescimento pessoal, uma maior motivação, energia e alegria de viver, e uma sensação geral de estar a viver plenamente os acontecimentos da nossa vida.

Utilizar o pensamento positivo nem sempre se relacionado apenas com sentirmo-nos bem. Mesmo perante situações de perda, catástrofe e infortúnio, é possível pensar de forma positiva. Isto se interpretarmos o pensamento positivo por aquilo que ele na verdade representa em termos de utilidade de raciocínio. E a utilidade de pensarmos de forma positiva perante algumas dificuldades de vida tem a ver com a capacidade de utilizarmos os nossos recursos (experiências de vida, autoconhecimento, formas de relacionamento com os outros, crenças, estratégias mentais, valores, entre outros) orientados para a possível solução do problema, situação ou perda. Pode aprender a lidar com situações difíceis na sua vida lendo o artigo: 3 passos para ultrapassar as dificuldades pensando positivo

Quando você adota o hábito de pensar positivamente, certas coisas construtivas começam a acontecer. Você vai sentir-se mais confiante começando a lidar melhor com situações stressantes. Você poderá desenvolver uma visão mais otimista sobre a vida e começar a aproveitar mais. Você pode tornar-se mais alegre e encontrar formas de motivar-se.

Coisas que você pensava anteriormente que eram impossíveis de realizar podem começar a parecer mais ao seu alcance. Você vai começar a querer experimentar coisas novas e desconhecidas por acreditar que consegue promover ações que o colocam no caminho do sucesso ou do alcance dos seus objetivos. Você vai achar mais fácil fazer novos amigos, provavelmente devido à sua tolerância com as outras pessoas ter aumentado e devido ao fato de você poder sentir-se mais feliz consigo mesmo. Expliquei de forma aprofundada o impacto enriquecedor que beneficiamos quando construímos pela força do hábito uma estrutura mental positiva, no artigo: Estrutura mental positiva, o elixir da felicidade.

pensar positivo

COMO MUDAR O SEU PENSAMENTO?

A primeira coisa que você deve fazer é acreditar que pode mudar a maneira como pensa e, consequentemente mudar a forma como sente e age. Está em grande parte relacionado com a forma como consegue aceitar, monitorizar, regular e criar o que você pensa. Você tem a capacidade (poder) de decidir o que vai ou não vai aceitar e seguir acerca do que aparece na sua mente.

A maneira de mudar o seu pensamento negativo para um pensamento positivo é tão simples e básico que você vai surpreender-se acerca da eficácia do método. Como a maioria dos métodos que se revelam eficazes, funciona quando é aplicado de forma consistente.

Para substituir os pensamentos negativos por pensamentos positivos você tem que lidar com dois aspectos da situação:

  1. Monitorizar o seu pensamento (detetar o pensamento negativo quando aparece na mente)
  2. Não seguir os pensamentos negativos que possam surgir na mente, substituindo-os por pensamentos  positivos o mais rápido possível.

Leve em consideração os seguintes aspetos:

ASPETO 1: MONITORIZE O SEU PENSAMENTO

Torne-se consciente da forma como você reage às situações, pessoas, pedidos,  frustrações, o clima, e assim por diante. Cada vez que você detetar um pensamento negativo, focalize a sua atenção nele e perceba o quanto influencia os pensamentos que se seguem. Avalie de forma mais pormenorizada o pensamento negativo em particular. Pergunte-se:

Existe uma razão para pensar assim?

Este pensamento ajuda-me ou prejudica-me?

Posso pensar de uma forma mais construtiva?

Seja o mais honesto possível quando você responder a essas perguntas. Relembro-o que o problema não está em ter pensamentos negativos, mas sim basear as suas ações e respostas nesses pensamentos. Ao identificar, ou por outras palavras, ao apanhar-se a si mesmo a ter um pensamento negativo, tem sempre a possibilidade de avaliá-lo e em consciência alterá-lo, ou simplesmente não segui-lo.

ASPETO 2: MUDE OS PENSAMENTOS NEGATIVOS RAPIDAMENTE

Toda a vez que você se pegar pensando negativamente, conscientemente e por ação da sua vontade e querer diga-lhe não, vete esse pensamento negativo através da sua capacidade de não o seguir mentalmente e substitua-o rapidamente por um pensamento positivo. Nos exemplos seguintes, os pensamentos negativos são apresentados em itálico e a negrito e os pensamentos de reequilíbrio (pensamentos criados com um objetivo construtivo e orientados para a solução) estão num estilo de letra comum:

  • Eu não posso fazê-lo.
  • Por que não posso? Não há nenhuma razão factual porque eu não posso, por isso vou fazê-lo.
  • Eu provavelmente não irei gostar.
  • Porque eu não gosto? Como é que eu sei que não gosto disso até que eu tente? Vou experimentar e ver como me sinto.
  • Eu acho que eles não gostam de mim.
  • Como eu sei que eles não gostam de mim? Quais são as razões de fato que suportam a minha sensação de que eles não gostam de mim? Eu não consigo pensar em nenhuma razão de fato – é apenas um sentimento. Vou começar a pensar que eles gostam de mim até que eu prove o contrário.
  • Não é para mim, eu posso ficar demasiado incomodado.
  • Estou a basear-me em quê para tomar esta decisão? Será nos meus sentimentos vagos de baixa autoconfiança? Pode ser apenas uma coisa minha. Vou tentar e ver o que acontece. Se depois se comprovar que foi chato, na próxima vez não vou. Pelo menos vou ter um motivo real em que fundamentar a minha próxima decisão.

mulher positiva

VOCÊ PERCEBE AGORA COMO FUNCIONA ESTE MÉTODO?

Provavelmente através dos exemplos anteriores você começou a perceber como pode aumentar a sua positividade perante determinados pensamentos negativos que possam surgir-lhe na mente. O método envolve detetar o pensamento negativo quando ela surge, e decidir se ele é baseado em fatos ou nos seus sentimentos negativos e depreciativos. Se você tem o hábito de pensar negativamente, certamente vai descobrir que o pensamento negativo é baseado em sentimentos e não em fatos concretos. Você está reagindo negativamente quase sem ter consciência de estar a fazê-lo, porque você enraizou esse hábito.

Depois de você analisar e avaliar se a sua reação negativa é justificada (se é baseada em fatos ou em vagos sentimentos negativos ou de ansiedade) então fica mais preparado para lidar com isso. Ao invés, se a sua reacção não se baseia em fatos, você deve substituir a negatividade com pensamentos positivos e construtivos. Desta forma, você vai aprender a pensar positivamente.

Faça este exercício várias vezes por cada dia, tentando não perder nenhuma oportunidade de colocá-lo em prática. Quanto mais  consistentemente for substituindo os seus pensamentos negativos por pensamentos positivos, mais rápido serão os resultados.

CUIDADO COM A ABORDAGEM ERRADA

Algumas pessoas que tentam substituir pensamentos negativos por positivos fazem-no de uma forma autodestrutiva. Você não deve seguir apenas a primeira metade do método. Você deve monitorizar o seu pensamento, como foi dito, mas depois  não pode debruçar-se sobre o pensamento negativo, tentando encontrar razões para esse mesmo pensamento negativo. Usualmente as pessoa fazem o seguinte erro na forma de uma pergunta:

“Porque estou a ter de novo este pensamento negativo?”

Quanto mais você se concentrar num pensamento negativo mais forte se torna. A pergunta, “Porque eu estou pensando isso?” Não é uma pergunta frutífera. Isso faz focar a atenção em você, concentrando-se em si mesmo e na sua infelicidade, dificuldade ou incapacidade, usualmente distorcidas. Tente não pensar tanto em si mesmo, em vez disso, concentre-se no conteúdo do pensamento negativo, questionando a sua validade, como mostrado nos exemplos acima.

Acima de tudo, não se culpabilize ou fique irritado consigo mesmo por ter pensamentos negativos.  O sentimento de culpa e  a sensação de irritabilidade com você mesmo não ajuda a substituir pensamentos negativos por positivos. Ao invés, faz com que você se debruce sobre os pensamentos negativos promovendo sentimentos de mal-estar. No mínimo, o foco exagerado nos pensamentos negativos leva à auto-piedade.

EM BREVE O SEU PENSAMENTO POSITIVO SERÁ AUTOMÁTICO

As duas três primeiras semanas vai ser trabalho duro. Você terá que prestar atenção redobrada na maneira de pensar a grande maioria do tempo. Mas, aos poucos, torna-se automático para você rejeitar pensamentos negativos infundados. Como o seu subconsciente absorve e responde às novas mensagens que está recebendo continuamente, você vai reagir e responder de forma mais positiva. Depois de duas ou três semanas, certamente irá conseguir mudar o terrível hábito de responder negativamente às situações.

Se você praticar continuamente a etapa 1, irá mudar drasticamente o seu hábito de pensar. Aqueles que convivem com você irão observar uma mudança dramática para melhor. Uma vez que um padrão positivo seja estabelecido, ele torna-se tão automático quanto o hábito do pensamento negativo que você pretende substituir. Sentirá uma consciência crescente do que de bom está acontecendo para você a nível muito profundo. Esse sentimento, e a forma como aqueles que o rodeiam reagem a você vai aumentar a sua confiança e sentimentos de aceitação, permitirá a liberação interior, esperança, felicidade, bem-estar geral e paz de espírito.

Acredite, o trabalho dispendido no método descrito pode mudar a sua vida para melhor, e certamente os resultados irão fazer-se sentir. Insista, persista e não desista de transformar o seus pensamentos negativos em pensamentos positivos.

Abraço