Um cliente que atendi em consulta, chegou até mim porque estava profundamente triste e desesperado com alguns acontecimentos da sua vida. Ele tinha acabado de terminar com a sua namorada, que ele amava muito. Relatou-me que era muito ciumento e que estava ciente que algumas características da sua personalidade eram difíceis dele gerir, acabando por fazer coisas que mais tarde acabava por arrepender-se. Mas, para complicar um pouco mais a sua situação, as questões profissionais tinham sofrido um revés, pois um dos seus sócios de confiança do seu negócio, estava saindo, ficando ele com mais responsabilidades. Disse-me: “Doutor, sinto-me um pouco deprimido e esmagado por toda esta avalanche emocional e profissional.” Acredito que quando ele marcou consulta comigo, ele esperava que eu lhe injetasse uma enorme positividade (pois eu sou o criador da Fórmula da Positividade) e que isso o fizesse sentir melhor de imediato. Ao invés, eu consegui que ele conseguisse ficar confortável com a sua tristeza, e a partir daí criou-se espaço mental para eu lhe transmitir um conceito muito importante para a sua melhoria:

“Tudo muda a todo o momento, mas você é o principal criador da sua vida.”

Você é o principal criador da sua realidade

Às vezes é difícil ver o lado positivo da vida quando você se sente decepcionado ou quando um acontecimento o deixa profundamente abatido e a sentir-se desesperançado. Você quer sentir-se otimista, mas simplesmente não consegue ver como a vida poderia mudar ou o que poderia tornar as coisas melhores. Este é um momento perfeito para deixar perceber que você é o principal criador da sua vida. A ideia de ser o criador da sua vida, é você aceitar onde está no momento presente, mas também dar-lhe uma abertura para reconhecer que as coisas sempre mudam e que você pode contribuir muito para alcançar o que deseja.

Com o tempo, você entende o conceito: “Tudo muda a todo o momento, mas você é o principal criador da sua vida“. Ou seja, qualquer situação menos boa que você enfrente, certamente irá sentir tristeza, mas como você sabe que tudo isso não é permanente, abre espaço para aceitar a sua tristeza e igualmente o estado ou situação em que se encontra. Você permite a si mesmo ficar triste sem drama, porque sabe que não vai ficar preso nesse lugar menos bom. Ao tomar consciência que você é o criador da sua vida, abre uma porta para a esperança de que poderá partir para um novo desafio quando se sentir pronto. 

Enquanto conversava com o meu cliente, ele começou a assimilar a ideia da mudança e de ser o criador da sua vida, ao poucos sentiu-se aliviado e, na verdade, um pouco mais feliz. Reconhecendo que a sua vida mudaria novamente, permitiu-lhe sentir esperança e perceber que não estava condenado a ficar preso na sua tristeza. Com o tempo, e com mais algumas sessões de terapia, ele viu que existiam muitos caminhos que poderiam levá-lo a um novo lugar. Talvez ele encontre uma relação duradoura.  Talvez ele consiga criar uma nova oportunidade para o seu negócio.

Então, hoje, se você está a sentir-se triste ou ansioso com alguma coisa, perceba o que mudou, mas igualmente o que você pode mudar e criar para ajudá-lo a sentir-se melhor. Basta aceitar que tudo muda a todo o momento, mas que você é o principal criador daquilo que quer mudar para melhor. Esta ideia abre a sua mente para novas possibilidades. Não importa quão pequena a abertura seja, ao longo do tempo talvez isso vá iluminar o seu caminho para a esperança e para todas as possibilidades que a vida pode oferecer.

“A mudança é inevitável, mas você é o principal criador das suas mudanças futuras.”

mais positivo

Se a mudança é inevitável, temos de aceitar o que não podemos mudar

O poder da aceitação como elemento fundamental para a positividade, pode verificar-se na oração da serenidade: Deus concede-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar as coisas que posso, e sabedoria para saber a diferença.

Tudo que encontramos na vida, em última análise divide-se em duas categorias:

1 – Coisas que podemos mudar ou pelo menos ter alguma influência sobre.

2 – Coisas que não podemos mudar ou influenciar.

Se refletirmos mais aprofundadamente, podemos perceber que todas as nossas experiências, as internas e as externas, se encaixam em uma dessas duas categorias básicas. Basta reconhecer em que grupo se encaixa o desafio que enfrentamos (seja ele físico, mental, emocional, espiritual, ou interrelacional) para tornar a nossa vida mais gerenciável.

Se o desafio é algo que não podemos mudar, por exemplo, como o fato de estar com dor ou as ações ou atitudes de outra pessoa, temos de aceitar isso, e o nosso foco deverá encaminhar-se para a melhor forma de facilitar a aceitação. Se, por outro lado, o desafio é algo que se pode mudar, por exemplo, a forma como conseguimos amenizar a dor que temos ou como estamos lidando com a pessoa que nos perturba, o problema passa a ser sobre o que precisamos mudar (ou seja, criar) e como fazer as coisas acontecerem do jeito que pretendemos. É importante ressaltar um conceito extremamente valioso:

Uma coisa que podemos sempre mudar (por mais difícil que possa ser às vezes) é o modo como reagimos ao que não podemos mudar.

Mas, como é que que podemos aceitar as coisas que não podemos mudar e mudar o modo como reagimos ao que não podemos mudar? Ambos incluem a adaptação da nossa maneira de pensar, a maneira como lidamos com as nossas emoções, e as ações que tomamos de acordo com ambas.

A Fórmula da Positividade pode ser o seu grande trunfo. Na Fórmula da Positividade revelo a maneira como você pode desenvolver a sua mente para compreender os seus pensamentos, observá-los, questioná-los ou questionar a sua exatidão e conseguir separar-se deles.

Você aprenderá a construir um espaço mental para testemunhar as suas emoções e dar-lhes espaço para respirar. Quando conseguimos permitir que os nossos sentimentos negativos simplesmente se manifestem em nós, aceitá-los sem agir reflexivamente e sem colocar qualquer catalogação neles, a sua intensidade diminui e nós experimentamos menos pressão para agir de acordo com eles.

Fique a conhecer a Fórmula mais positiva do mundo clicando no link em baixo: 

www.formuladapositividade.com.br

A aceitação funciona como um antídoto à hipersensibilidade emocional, à hipersensibilidade dos sentimentos negativos. Se nos tornarmos mais cientes de como funciona a nossa mente, e porque razão sentimos as coisas que sentimos, ficamos mais aptos a podermos fazer uma opção de escolha. Ficamos mais aptos para criarmos a possibilidade de sermos felizes e bem sucedidos.

Abraço,

Miguel Lucas