Apesar de ter um objetivo bem definido, de ter uma boa estratégia bem delineada, de ter colocado em marcha um conjunto de acções no sentido de conseguir chegar onde pretende, o cansaço pode instalar-se. O cansaço pode instalar-se por várias razões, talvez porque algumas das coisas que fez não surtiram o efeito desejado, porque afinal lhe faltam recursos, porque acha que provavelmente o seu esforço não vai ser recompensado. Muitas poderão ser as razões pelo qual pode neste momento sentir-se cansado. Lembre-se, cansad0 não é sinónimo de desmotivado, não é sinónimo que as coisas lhe correm mal. O cansaço pode ser origem de um bom prenúncio. O prenúncio que deve fazer uma pausa, deve revitalizar-se, deve reconfortar-se, eventualmente abrandar o seu ritmo, mas não páre. Pelos menos não páre de vez, continue a caminhar depois da breve pausa.

Apresento um breve trecho da canção da Banda Arkanjos, Passo Mais:

“Dai-me forças para dar um passo
Que eu cresça na tua vontade
Dai-me forças para dar um passo mais

Tantas coisas tenho deixado eu sei
Minhas paixões e minhas ilusões
Como posso andar com tanto peso assim? Não sei…
Só se o Senhor me tomar pela mão
e me aliviar o peso desse fardo de dor.”

Algumas pessoas desanimam a meio do seu caminho. Desanimam por encontrarem algumas contrariedades. Não quero dizer que por vezes não possamos desistir de alguns objetivos que se comprovaram desmedidos, inalcansáveis ou até ultrapassados  pelo passar do tempo. Neste tipo de situações, saber desistir é uma virtude. Mas a maioria das vezes algumas pessoas desanimam  muito antes de esgotarem as possibilidades existentes para virem a ser bem sucedidas, e de forma antecipada partem para outra coisa. Certifique-se que isto não acontece consigo. Mantenha forte a sua motivação.

Considere os seguintes aspectos para avaliar o caminho percorrido e o que ainda pretende percorrer:

  • Escolha o caminho que pretende percorrer: não se deixe levar pelos comentários de outros, dizendo “acho que é assim que deverias fazer”, ou “esta é a maneira mais fácil”. Você irá gastar muita energia e muito entusiasmo para atingir o seu objetivo, portanto é o único responsável, e deve ter certeza do que está fazendo e porque razão está fazendo.
  • Saiba como preparar o caminho: muitas vezes, a meta é vista de longe, bela, interessante, cheia de desafios. Mas quando tentamos aproximarmo-nos, o que acontece? os caminhos são sinuosos, existem obstáculos entre você e o seu objetivo, o que aparece claro no mapa é difícil na vida real. Portanto, tente todas os caminhos, as trilhas, até que um dia você se depare na frente da meta que pretende atingir.
  • Aprenda com quem já caminhou por ali: por mais que você se julgue único, existe sempre alguém que já teve o mesmo sonho ou no mínimo semelhante, e terminou deixando marcas que podem facilitar a caminhada; lugares onde colocar os pés, picadas, galhos quebrados para facilitar a marcha. A caminhada é sua, a responsabilidade também, mas não se esqueça que a experiência alheia ajuda muito. O caminho do sucesso deixa marcas, por vezes basta segui-las.
  • As dificuldades , encaradas de frente, são controláveis: quando você começa a caminhada rumo aos seus sonhos, preste atenção ao redor. Há desvios e contratempos, claro. Há deslizes quase imperceptíveis. Há muita competitividade, há mudanças constantes de rumo. Mas se você souber onde está colocando cada pé, irá notar as armadilhas, e saberá contorná-las. Olhe as dificuldades de frente, estude-as, aceite-as e prepare-se para as enfrentar, assim não será apanhado desprevenido. Evite queixar-se daquilo que suspeitava poder acontecer. Não erre por defeito, é preferível errar por excesso.
  • A vida muda, os objetivos também, portanto aproveite: claro que é preciso ter um objetivo em mente: chegar ao alto. Mas à medida que vai caminhando para o seu objetivo, mais coisas podem ser vistas, e não custa nada parar de vez em quanto e desfrutar um pouco o panorama ao redor. Parar um pouco, permite refletir sobre o caminho já percorrido. A cada metro conquistado, você pode ver um pouco mais longe, e aproveite isso para descobrir coisas que ainda não tinha percebido.
  • Respeite o seu corpo: só consegue terminar a caminhada do êxito, quem dá ao corpo a atenção que merece. Você tem todo o tempo que a vida lhe dá, portanto caminhe sem exigir o que não pode ser dado. Se andar depressa demais, irá ficar cansado e desistir no meio. Se andar muito devagar, a noite pode descer e você estará perdido. Aproveite a paisagem, desfrute das coisas boas com que se vai deparando, mas continue caminhando.
  • Respeite a sua mente: não fique repetindo o tempo todo “eu vou conseguir”. A sua mente já sabe isso, o que ela precisa é usar a longa caminhada para poder crescer, expandir-se através da experiência, atingir a meta. Uma obsessão não ajuda em nada a busca do seu objetivo, e termina por tirar o prazer da caminhada. Mas atenção: também não deve ficar repetindo “é mais difícil do que eu pensava”, porque isso  fará com que perca a sua  força de vontade.
  • Prepare-se para um esforço acrescido: o percurso até ao sucesso é sempre maior do que você imagina. Não se engane, chegará o momento em que o que parecia perto ainda está muito longe. Mas como você se dispôs a ir mais além, isso não será um problema.
  • Alegre-se quando chegar à meta: chore, bata palmas, grite aos quatro cantos que conseguiu, deixe que as suas emoções expressem o que estiver sentindo. Fique agradecido, rejubile-se. Que bom, o que antes era apenas um sonho, uma visão distante, agora é parte da sua vida, você conseguiu.
  • Memorize o caminho para o sucesso: aproveite o facto de ter descoberto a fórmula que não conhecia, e diga para si mesmo que a partir de agora irá usá-la noutras situações. De preferência, proponha-se a novos desafios, agora mais confiante, mais decidido e com conhecimento de causa.
  • Conte a sua história: sim, conte a sua história. Dê o seu exemplo. Diga a todos que é possível, e outras pessoas então sentirão coragem para fazer a sua própria caminhada.

Abraço