Não consigo dizer ao certo quantas pessoas me disseram que não possuíam força de vontade ou poder pessoal.Você pensa da mesma maneira? Se pensar que não tem vontade própria ou poder pessoal, estará a sabotar o seu próprio sucesso.  Todas as pessoas têm força de vontade. Ao ler este artigo já possui força de vontade. O primeiro passo para a aceitação é admitir que também tem força de vontade e consequentemente poder pessoal. A única coisa que pode diferenciar você de uma outra pessoa é a intensidade, frequência e duração da sua força de vontade.

TODOS TEMOS FORÇA DE VONTADE

Pondere sobre o seguinte exemplo: Se alguém lhe pedir para levantar uma barra com pesos que estão no chão à sua frente e perceber que não consegue levantar, certamente não dirá: ” Eu não tenho força.” Irá dizer: “Eu não tenho força suficiente para levantar isso.”

Não ser forte o suficiente é o tipo de linguagem mais apropriado, porque isso implica que poderá vir a ser suficientemente forte se trabalhar e esforçar-se para isso. Isto implica forçosamente que você tem força. É exactamente o mesmo para a força de vontade. Claro que você tem força de vontade. Quando você aceita um pedaço de chocolate, não é porque não possui força de vontade. É apenas porque você escolheu não exercitar esse poder nesse exacto momento.

O primeiro passo na construção e reforço da sua força de vontade, é celebrar o facto que você possui essa força. Você tem força de vontade, tal qual tem músculos nos braços para levantar alguns pesos.

O Segundo passo é perceber que a sua força de vontade, tal como os músculos no seu braço, está ai para ser desenvolvida. você tem a capacidade para torná-la mais forte ou deixá-la atrofiar.

A reter: Tudo depende de si, a força de vontade é um processo energético interno.

Um dos motivos pelo qual me alistei numa tropa de elite como os fuzileiros, foi a intenção de me ensinar a desenvolver auto-disciplina. No início da recruta não percebi este conceito na totalidade, não estando ciente do quanto “eu” não contribuía para a minha auto-disciplina. Pensei que que a disciplina ia-me ser dada por alguém. Rapidamente percebi que os outros não nos dão força de vontade e auto-disciplina. Se quis ultrapassar as dificuldades e vencer os obstáculos, tinha de conseguir por mim.

Dica: Nada acontece até nós termos a vontade de fazer as coisas acontecerem.

FORÇA DE VONTADE = ATITUDE FACE À VIDA

Propormo-nos a fazer algumas coisas quando menos desejamos, colocar mais energia e vontade em algumas acções rotineiras, tentar perceber como podemos retirar mais satisfação de algo que nos tem aborrecido, aprender sempre alguma coisa, mesmo quando a matéria é chata, depende sempre da atitude que cada um de nós tem face à vida. Que tipo e grau de envolvimento queremos ter e dar às coisas, as muito significativas e as menos significativas? A decisão de resposta a este tipo de questões, coloca-nos frente a frente com o nosso grau de vontade.

De 0-10 qual acha ser o seu grau de vontade? Esta é uma pergunta de difícil resposta, dado que temos sempre de estabelecer um alvo para a nossa “seta” da vontade.

Estabeleça inicialmente por grau de prioridade algumas das coisas que gosta muito e  quantifique-as em grau de vontade numa escala de 0-10.

Por exemplo:

  • Que vontade tenho para escrever?
  • Que vontade tenho para ler?
  • Que vontade tenho para fazer exercício físico
  • Que vontade tenho para ajudar o meu filho com os trabalhos da escola

Agora, estabeleça uma lista por grau de prioridade algumas coisas que não gosta, lhe são difíceis ou chatas, mas que são necessárias fazer e quantifique-as em grau de vontade numa escala de 0-10.

Por exemplo:

  • Que vontade tenho para lavar a loiça
  • Que vontade tenho para lavar o carro
  • Que vontade tenho para terminar o relatório de vendas
  • Que vontade tenho para acordar cedo e ir correr
  • Que vontade tenho para trabalhar mais horas

Naturalmente este exercício coloca-o mais ciente das coisas para as quais se sente com mais ou menos vontade, mas lembre-se, a vontade é uma decisão que depende unicamente de você. Existindo certamente para todos nós vários graus de vontade de acordo com as nossas prioridades, objectivos, gostos e necessidades, a vontade geral na vida depende da atitude e energia como enfrentamos a vida. A vontade é um aliado da boa disposição, positivismo e otimismo. Cultivá-la é uma virtude capacitadora.

Dica: E o melhor de tudo é que a força de vontade depende da sua vontade.

Abraço