A imaginação é algo extraordinário. Permite-nos pensar o mundo, manipulá-lo sem obstáculos, sem limites. A imaginação é o nosso limite. Quem não gosta de imaginar, quem não gosta de sonhar? E, mesmo que possamos não o fazer como algo que desejamos muito, a imaginação é inerente à perspetiva de futuro. Até mesmo quando nos remetemos para o passado, para um acontecimento experienciado, recorremos à imaginação, quanto mais não seja para preencher as lacunas da nossa memória. A maioria de nós usa a imaginação de uma forma ou de outra todos os dias. Imaginamos aquilo que o nosso futuro pode ser. Podemos imaginar o que esperamos vir a viver nas próximas férias. Imaginamos como serão os nossos filhos quando crescerem. Imaginamos como seríamos com menos peso, mais sábios ou mais amados. Imaginamos o quão terrível pode ser andar na montanha russa. Uma quantidade de imagens inundam constantemente a nossa mente. Passado, presente e futuro são a matéria prima de tudo quanto nos preenche a mente. A imaginação é a matéria prima dos sonhos.

Dica: Para tornar os sonhos em realidade, tem de estabelecer-se uma forte coerência entre a imaginação e a sua materialização em ações.

FILTRE OS CONTEÚDOS DA MATÉRIA PRIMA DA SUA IMAGINAÇÃO

Muitas são as pessoas que vivem uma vida imaginária, ou uma vida imaginada. Algumas pessoas vivem uma vida de medos construídos por pequenas falhas e insucessos, por machadadas na autoestima, por desilusões e deceções de relacionamento, pela possibilidade de não passar no exame, por não conseguir o emprego desejado, por ser excluído de um grupo social. Pouco a pouco, as experiências passadas encarregam-se de alimentar a imaginação. Ainda que seja imaginação, ela é condicionada, ela recorre de forma sistemática à matéria prima disponível na estrutura mental de cada um de nós.

Quando possuímos uma estrutura mental que está sedimentada na negatividade, eventualmente devido a experiências passadas traumáticas e difíceis, existe uma forte possibilidade de afetar negativamente os conteúdos da imaginação. Mesmo para superar o passado e dar um novo significado aos acontecimentos passados, é preciso usar a imaginação. Essa imaginação terá de ser fundida com as memórias dos acontecimentos negativos e consequentemente imaginar-se formas de superação. Quer seja para libertar-se das angústias do passado ou para construir o futuro, a imaginação joga sempre um papel central na estratégia a tomar.

A reter: Ficar ciente dos conteúdos e das influências da nossa imaginação é fundamental, para que na hora de utilizá-la para a nossa melhoria possamos usar os filtros positivos e construtivos, e assim, criarmos imagens também elas positivas, que nos engrandeçam e capacitem.

ORIENTE A SUA IMAGINAÇÃO  A SEU FAVOR

Mas você já ponderou se imaginar mais do mesmo é na verdade imaginação? Ou, mesmo sendo imaginação ela potencia-o, melhora-o, ajuda-o nas dificuldades do dia-a-dia? Prejudica-o? Paralisa-o? Diminui-o?

Certamente muitas vezes as imagens não são agradáveis nem positivas: “O que vai acontecer se eu perder as minhas chaves? O que acontecerá se a fissura na canalização rebentar? O que acontecerá se eu não recordar a matéria estudada para o exame?” Algumas destas imagens formadas nos nossos cérebros, são-nos úteis. Protegem-nos e permitem que possamos antecipar algumas coisas que nos podem magoar e prejudicar. A imaginação, mesmo de coisas menos boas pode efetivar-se com uma mais-valia para as nossas vidas. No entanto, se esta imaginação passa os limites do razoável, se ela passa a ser usada de forma fóbica, passamos a imaginar cenários catastróficos. A imaginação potenciada pelo nosso medo, pode conduzir-nos à ansiedade, a estados deprimidos, ao baixo humor, à irritabilidade, à desmotivação, à desesperança e a outros estados psicológicos negativos, pode conduzir-nos a uma vida “fora da realidade“. Uma vida catastrófica e de sofrimento imaginado.

Assim sendo, quase como tudo na vida, podemos usar a imaginação a nosso favor ou contra nós. Como é uma poderosa ferramenta, temos de certificar-nos para onde estamos a apontar o seu poder e com que objetivo. Não se deixe iludir, pensando que as imagens são apenas isso, imagens na sua mente. Puro engano, na sua grande maioria as imagens estabelecem uma forte relação no nosso corpo. As imagens têm o poder de fazer alterações na forma como sentimos, pensamos e agimos.

A saber: As imagens têm um impacto físico em nós.

imaginar

A imaginação não é algo mágico que acontece na nossa mente e altera a realidade do mundo material. Nada disso.  Eu não estou sugerindo que nós podemos abrir uma porta, imaginando-a a abrir. Eu posso imaginar horas a fio que a porta ao meu lado irá abrir-se, a não ser que eu me levante, gire o punho e empurre, a porta permanecerá fechada. Eu posso imaginar que vou fazer uma viagem para as montanhas, mas se eu não apanhar o transporte para chegar lá, certamente não irei fazer essa viagem.

Temos pouca influência sobre as portas, as montanhas, ou qualquer outra coisa material, apenas imaginando, mas podemos ter influência significativa sobre nós mesmos. Imagens negativas podem ter um efeito negativo sobre nós, aumentando o stress, aumentando a pressão arterial e interrompendo a nossa digestão. Imagens positivas podem ter um efeito positivo, diminuindo a pressão arterial, diminuir o stress, melhorar a digestão. A imaginação guiada já é utilizada com elevados benefícios para a saúde. A pesquisa científica tem vindo a certificar-se na influência que a imaginação tem na atividade motora, apenas imaginando-nos em movimento, existe atividade elétrica nos músculos envolvidos nos movimentos imaginados.

A saber: Se imaginarmos mover os nossos corpos, ativam-se impulsos elétricos no cérebro, havendo conexões entre os neurónios como se estivéssemos realmente fazendo o que nós imaginamos estar a fazer.  Quanto mais ricas e claras forem as imagens, mais eficaz será o uso da imaginação.

Quando imaginamos movimento motor, construímos e fortalecemos as conexões no nosso cérebro que suportam esse movimento. Os músicos utilizam este método.  Quando um músico imagina tocar uma peça de música antes de tocá-la verdadeiramente, ele pode reforçar as capacidades que tem desenvolvido para que, quando  realmente tocar a música os movimentos das suas mãos sejam mais precisos. Esta é uma forma simples de aprendizagem e melhoria.

PODEMOS IMAGINAR-NOS A MELHORAR-NOS?

Podem as imagens motoras imaginárias ajudar-nos a melhorar-nos, a superarmos o passado, ou curar-nos problemas físicos e problemas psicológicos? Experiências com pacientes que perderam a a funcionalidade de um membro, imaginando o movimento podem, de fato, ajudar a reconectar o cérebro (conjunto de neurónios danificado) a um membro que não reponde aos estímulos. Não estou sugerindo que a única coisa que precisamos fazer é imaginar-nos bem. Não há como evitar o duro trabalho de recuperação. Mas imaginando o movimento e relembrando as sensações associadas ao movimento podem fazer uma diferença positiva na nossa capacidade de recuperação ou cura.

Surpreendente, mas é verdade. Todos nós temos o poder de influenciar os nossos corpos. Nós podemos, se nós quisermos, usar a imagética motora positiva para que possamos cuidar de nós mesmos ou o estado da nossa saúde. Seja por influência positiva interna, promovendo o ótimo funcionamento do nosso organismo, seja por criarmos imagens mentais que suportem os nossos sonhos e desejos, perspetivando um cenário de soluções, meios e estratégias que permitam aumentar a nossa motivação.

A reter: A imaginação é uma mais-valia ao nosso dispor para melhorar a nós mesmos.

A capacidade de manipular cognitivamente (através do pensamento) o mundo externo, trazê-lo para dentro de nós e retirar-lhe os limites impostos pelas leis físicas, impulsionou drasticamente a nossa inteligência. Na verdade, a inteligência dos seres humanos é forjada na imaginação. A capacidade de organizar elementos, ideias, assuntos, padrões, cores e até mesmo as várias sensações corporais, assim como desejos, ambições e objetivos, pertence aquilo que chamamos: imaginação.

Dica: Se você pretende melhorar-se, se pretende vencer algum obstáculo na sua vida ou tornar um sonho em realidade, utilize a ferramenta da imaginação, manipulando virtualmente na sua mente aquilo que quer ver materializado no mundo real ou em si mesmo.

imaginação

O QUE É A IMAGINAÇÃO?

A palavra é utilizada de várias maneiras no nosso vocabulário. Einstein alegava que é mais importante que o conhecimento. William Shakespeare dizia que o louco, o amoroso e o poeta estão recheados de imaginação. Blaise Pascal afirmava que a imaginação tem todos os poderes: ela faz a beleza, a justiça, e a felicidade, que são os maiores poderes do mundo. “Imaginação” é uma daquelas palavras que nos inspiram.

Primeiro, as pessoas usam a palavra para referirem-se à criatividade em geral, dizendo que alguém tem uma grande imaginação, ou nenhuma imaginação. Segundo, as pessoas usam a palavra para referirem-se a uma imagem mental de algum tipo, ou imaginando algo na sua cabeça, como a forma que o seu quarto de infância tinha, ou ouvir uma música na sua cabeça para tentar lembrar as letras. Este tipo de imaginação é apelidado de imagética.

A saber: A imagética é uma forma de imagem mental que tem associada as sensações que brotam dos cinco sentidos.

A imaginação é muito possivelmente uma capacidade exclusivamente humana. Em essência, é o que nos permite explorar ideias de coisas que não estão no nosso ambiente atual, ou talvez nem mesmo no ambiente real. Por exemplo, pode-se imaginar a xícara de café que usámos na pastelaria no dia anterior, ou pode-se imaginar uma nave alienígena chegando à órbita da Terra. A chave é que o que se imagina é gerado a partir de dentro, em vez da percepção com base nos estímulos externos.

Na percepção, recebemos informações do mundo exterior, como a luz ou ondas de som, e encontra-se sentido nisso, usando a memória e processos perceptivos. Na imaginação, tudo funciona em sentido inverso. A imagem é criada a partir da memória.

Este processo talvez seja mais claro nos sonhos, onde a nossa mente constrói toda uma realidade virtual que experimentamos quando dormimos. Mas a imaginação é usada numa grande variedade de processos cognitivos, incluindo planejamento, raciocínio hipotético, imaginar coisas no passado ou no futuro, compreender a linguagem, e, claro, no design e criatividade na engenharia e nas artes.

CRIE IMAGENS, PENSAMENTO E PALAVRAS POSITIVAS

É exatamente no uso da imaginação para o planejamento da nossa vida, dos passos e ações para persecução dos nossos objetivos e sonhos que podemos imaginar a melhorar-nos. Podemos construir uma visão de sucesso. A construção de imagens positivas potencia a eficácia da nossa mente. A repetição deliberada de imagens positivas e construtivas promove o nosso bem-estar e felicidade. Certamente, e devido à interligação das distintas áreas estruturais dos nossos cérebros que trabalham em coerência, as imagens estabelecem uma forte relação com a linguagem e consequentemente com os nossos estilos de pensamento. Palavras, pensamentos e imagens positivas potenciam a construção de caminhos viáveis para os objetivos que cada um de nós possa traçar para a sua vida. O contrário também se verifica. Se criarmos imagens negativas, associadas a palavras e pensamentos negativos, certamente os resultados não nos beneficiarão em nada. A construção do seu futuro depende em larga escala do conteúdo das suas imagens mentais.

A reter: A imagética joga um papel importante na construção, ou não, de uma estrutura mental positiva. E, a construção de uma estrutura mental positiva pode efetivar-se como um elixir da felicidade.

Abraço