A preocupação pode começar com um pensamento angustiante. Isso cria outros pensamentos angustiantes e catastróficos. E muito rapidamente, inicia-se uma tempestade emocional na sua mente, e você fica preso num turbilhão de pensamentos irracionais que drenam a sua energia física e mental.

A preocupação é uma forma antecipatória de pensar acerca da vida, com um travo pessimista que coloca a pessoa a viver cenários negativos imaginados que podem nunca vir a ocorrer.    

“A preocupação nunca livra o amanhã de seus pesares, apenas impede as alegrias de hoje.” - Leo Buscaglia

Em seguida apresento 9 hábitos que ajudam a diminuir a preocupação e a lidar mais facilmente com os pensamentos angustiantes:  

1. A maioria das coisas que você se preocupa nunca acontecem

Eu adoro esta citação de Winston Churchill: “Quando olho para todas essas preocupações, lembro-me da história do velho que disse no seu leito de morte que ele teve muitos problemas na sua vida, a maioria dos quais nunca aconteceram“.

Se você sofre de preocupação excessiva, certamente concorda com a frase anterior. Então, quando você sentir que as preocupações começam a aparecer, pergunte a si mesmo: Quantas coisas que eu temia vir a ocorrer na minha vida, realmente aconteceram? 

Muito provavelmente a sua resposta será: muito poucas. E as poucas que realmente aconteceram, na maioria não eram tão dolorosos ou terríveis como você esperava.

As preocupações são na maioria das vezes apenas cenários imaginados que você constrói na sua própria mente. Acredito que em algumas situações da vida você possa ter motivos viáveis para ficar preocupado. Mas o tempo utilizado nessa preocupação, deve cingir-se à construção de uma solução ou caminho realista para minimizar ou resolver o problema. 

Da próxima vez que você sentir que está a entrar numa espiral negativa de preocupação excessiva, utilize as suas experiências passadas. Pergunte a si mesmo qual a probabilidade de ocorrer o que está a passar na sua mente? Reforce essa questão, fazendo outra pergunta. No passado, quando você se preocupou de forma exagerada, os seus medos concretizaram-se? Relembre-se do quão exagerado tem sido no passado! Certamente isso irá minimizar a preocupação no presente. 

2. Evite perder-se em medos vagos

Quando os medos são vagos na sua mente, quando você não tem clareza de pensamento, é muito fácil perder-se em preocupações exageradas e cenários catastróficos. Então, procure clareza de pensamento em uma situação indesejada, perguntando a si mesmo: Honestamente e de forma realista, o que é o pior que pode acontecer?

Ao tentar responder a esta questão, você será colocado num tipo de raciocínio realista e orientado para uma possível solução. O pior que poderia acontecer de forma realista, geralmente não é tão assustador quanto o que a sua mente pode fazer quando está lidando com um medo vago. Passar alguns minutos para encontrar clareza no seu raciocínio, pode poupar muito tempo, energia e sofrimento emocional.

preocupação excessiva

3. Não tente adivinhar o que os outros pensam

Tentar ler a mente de alguém geralmente não funciona muito bem. Nós não conseguimos ler a mente das outras pessoas, isso é impossível. A pessoa que fica exageradamente preocupada acerca do que os outros possam dizer acerca de si mesmo, pode incorrer numa distorção do pensamento, que é acreditar que consegue saber o que os outros pensam. Nesse momento, o que acontece é a pessoa, com base nos seus medos e preocupações, começar a criar um cenário exagerado e mesmo desastroso na sua mente.

Então, escolha uma maneira que seja menos provável de originar preocupações e mal-entendidos. Comunique e pergunte o que deseja saber. Ao fazê-lo, você promoverá a abertura nos seus relacionamentos e provavelmente será mais feliz, pois evita muitos conflitos e negatividade desnecessárias.

4. Faça paragem de pensamento quando a preocupação excessiva disparar

Muitas vezes, a preocupação exagerada pode aparecer em momentos inoportunos. Por exemplo, na hora de dormir, antes de uma reunião importante, antes de um teste ou exame. Se for o seu caso, para evitar que o conteúdo da sua preocupação prejudique o que tem de fazer, faça paragem de pensamento utilizando as palavras: PARA ou STOP.

Em momentos inoportunos, assim que você  identificar a sua preocupação exagerada, diga para si mesmo: “Para, stop, não, não vou pensar sobre isso agora. Penso nessa situação ou problema em um momento que sei que a minha mente funcionará muito melhor.”

É preciso alguma prática para aplicar a paragem de pensamento de forma consistente e eficaz, mas também fará uma grande diferença na sua vida.

5. Lembre-se, as pessoas não pensam em você e sobre o que você faz, tanto quanto você pensa

As outras pessoas têm a vida delas para gerenciar. Têm os problemas delas que ocupam muito dos seus pensamentos. Por exemplo, pensar naqueles que são mais próximo dos seus corações, como seus filhos, animais de estimação, um parceiro ou o trabalho ou a escola.

Portanto, não se perca em preocupações sobre o que as pessoas podem pensar ou dizer acerca daquilo que você faz, ou da sua vida em geral. Não deixe que tais pensamentos ocupem a sua mente até ao ponto de lhe retirarem paz de espírito.

Reflita sobre o seguinte: Aquilo que os outros pensam acerca da sua vida, é da responsabilidade deles, não sua.

6. Faça uma atividade física regular

Uma das grandes causas de stress é a preocupação excessiva. Quando o estresse afeta o cérebro, com muitas conexões nervosas que ativam as redes neuronais da preocupação, o resto do corpo também sente o impacto. E vice versa, ou seja, se o seu corpo se sentir melhor, também a sua mente. O exercício e outras atividades físicas produzem endorfinas, produtos químicos no cérebro que atuam como analgésicos naturais,  e também melhoram a capacidade de dormir, o que, por sua vez, reduz o stress.

Os cientistas descobriram que a atividade regular no exercício aeróbio mostrou diminuir os níveis globais de tensão, eleva e estabiliza o humor, melhora o sono e aumenta a autoestima. Cerca de cinco minutos de exercício aeróbio podem começar a estimular os efeitos anti-preocupação.

7. Ventile a sua preocupação

Fale com alguém da sua confiança. Ao partilhar a sua “grande” preocupação com alguém próximo a você, torna-se muito mais fácil ver a situação ou problema pelo que realmente é. Apenas verbalizar o conteúdo da sua preocupação por alguns minutos pode fazer uma grande diferença e, depois de um tempo, você pode começar a perguntar a si mesmo porque ficou tão preocupado, sem razão aparente.

Às vezes, você só precisa falar para a outra pessoa enquanto se ouve a si mesmo em voz alta. Em outras ocasiões, pode ser muito útil deixar a outra pessoa ajudá-lo a encontrar uma perspectiva mais prática e útil sobre a situação em questão.

Se você não tem ninguém para conversar no momento sobre a preocupação que o atormenta, então ventile esses pensamentos, escrevendo sobre isso. Este exercício pode ajudá-lo a acalmar-se e a encontrar a clareza necessária para se libertar dos pensamentos intrusivos.

8. Passe mais tempo no momento presente

Quando você gasta muito tempo revivendo o passado na sua mente, então é fácil começar a alimentar as suas preocupações com o futuro. Quando você passa muito tempo no futuro, também é fácil ser tomado por cenários catastróficos irreais. Concentre-se em passar mais do seu tempo e atenção no momento presente.

Para ser mais fácil reconectar-se com o que está acontecendo agora: Desacelere. Faça o que estiver fazendo agora, mas faça mais lento. Mova-se, converse, coma ou dê um passeio na sua bicicleta mais devagar. Ao fazê-lo, você ficará mais consciente do que está acontecendo ao seu redor. Interrompa a sua preocupação ficando no momento presente e reconecte-se ao que está acontecendo ao seu redor.

Se você sente que está começando a preocupar-se, relembre-se do ponto 4, falando para si: PARA! Em seguida, reconecte-se com o momento atual, levando apenas um ou dois minutos para se concentrar totalmente sobre o que está acontecendo ao seu redor. Faça tudo com todos os seus sentidos. Sinta-o, vejo-o, cheire-o, ouça-o e sinta-o na sua pele.

9. Faça algo simples e ao seu alcance para avançar na sua melhoria

Para sair do padrão mental da preocupação excessiva, é útil fazer uma pergunta capacitadora: Qual a mais pequena coisa que posso fazer para começar a melhorar a situação em que me encontro? 

Em seguida concentre-se em dar apenas um pequeno passo em frente. Não queira resolver o seu problema e angustia de imediato. Decida-se a dar um pequeno passo, e execute o que pensou, e assim sucessivamente. 

PALESTRA EM VÍDEO

Se ao longo do tempo não tem conseguido libertar-se da sua preocupação excessiva, e pretende libertar-se do turbilhão de pensamentos preocupantes que têm vindo a consumir a sua energia e a atormentar a sua alegria, preparei uma palestra onde você irá aprender a lidar com os conteúdos incómodos dos pensamentos perturbadores até ao ponto que deixam de ser um problema. Agarre esta possibilidade clicando no Link em baixo:

=>> Quero libertar-me da preocupação excessiva <<=

Abraço,

Miguel Lucas