Se você é um usual consumidor das notícias de primeira página, ou dos programas de maior consumo da TV, você pertence, sem ter noção disso a um “culto” hipnótico. Este tipo de informação é especialista em transforma-lo em alguém desacreditado, desesperançado e de mal com tudo e todos. Provavelmente tornou-se especialista da crítica destrutiva e enganadora. Você necessita de ser (des)programado. Comece por seleccionar os programas de rádio, televisão, notícias e propaganda. Faça um “refresh” nas coisas negativas, depreciativos, cínicas e pensamentos sépticos que permite fluírem na sua mente, sem serem alvo de escrutínio.

“Mulher sem cabeça encontrada num bar de striptease!”

Este é o tipo de notícias que preenche as principais cadeias informativas. Os editores procuram as notícias mais chocantes que possam encontrar. As noticias, não são notícias, são más notícias, deliberadamente chocantes. Quanto mais você aceitar isso como notícias, mais acreditará que as coisas são mesmo assim, aumentando o seu medo, negatividade e cinismo.

Quanto mais consciência você ganhar sobre o quão vulgar, pessimista e deliberadamente  manipulam a negatividade  nas notícias diárias, e na grande maioria dos programas televisivos, mais preparado estará para resistir à tentação de encher a sua mente de lixo. Por vezes somos mais preocupados com aquilo que colocamos no depósito do carro do que aquilo que colocamos na nossa cabeça diariamente. Temos uma tendência para passivamente, preenchermos a nossa mente com histórias de crime e violência, sem que tenhamos  plena consciência da escolha que estamos a fazer. Como é que mudamos isto?


Certamente não é preocupando-se com isso. Como é óbvio, não conseguimos de todo evitar ler e consumir algum desse lixo depreciativo. Mas podemos olhar para essas notícias, tal qual faríamos ao passar por uma banca de jornais, e na capa de um deles tivesse escrito em letras enormes: “Extra-terrestres tomaram de assalto a casa branca e estão a viver lá.” Não evitaríamos um riso enorme, e continuaríamos o nosso caminho como se nada se tivesse passado. Nós temos de adotar a mesma atitude face aquilo que se passa nos media. Assim que você tiver aprendido a filtrar a informação, terá dado um passo em frente: Construirá as suas próprias notícias, baseado na forma como interpreta o mundo e como caminha nele.

O passo seguinte é tomar consciência que nós temos sempre uma palavra a dizer face aquilo que ouvimos, lemos ou nos querem impingir. Existirão sempre várias versões da mesma história, existirão sempre muitas realidades. Mas existirá apenas uma verdade. A verdade que quer construir e que pretende que lhe sirva de orientação para atingir as suas metas.

CEGUEIRA MENTAL

A Cegueira Mental é algo que pode ser utilizado a nosso favor ou contra nós. Se reprogramámos a nossa mente e implementámos uma atitude positiva e orientada segundo os nossos padrões (aquilo que sabemos ser necessário fazer para cumprir os nossos objectivos), a nossa mente foca-se em tudo aquilo que possa ser útil para aumentar a eficácia das nossas capacidades. A mente torna-se mais imaginativa, dado que nos colocamos num estado de total recursos, acreditando que é possível atingir as metas desejadas. Criamos como que uma cegueira mental a tudo o que nos possa desanimar, conformar, e dificultar a execução das acções face ao sucesso. Conseguimos desta forma seguir o caminho de alguém que terá dito:

“Conseguiu ser bem sucedido, porque desconhecia ser impossível realizar tal feito.”

Anthony Robbins, um orador motivacional Norte Americano disse: “Se não pode, você deve, e, se deve, você pode”. Eu concordo. Aquilo que mais medo nos dá também nos proporciona a maior libertação e o maior crescimento. Se o medo é grande, reduza o tamanho do risco dividindo o objectivo em desafios menores. Se o medo é tão grande que o paralisa, reduza o tamanho do risco. Inicie as acções pouco a pouco passo a passo. Para um maior aprofundamento acerca deste assunto pondere ler o artigo:  Um pequeno passo pode mudar a sua vida. Enfrente os desafios menores e trabalhe no seu crescimento. Se está começando como vendedor, visite primeiro os clientes potenciais ou os clientes que você considere mais fáceis.  Se estiver ansioso por assumir novas responsabilidades no trabalho, comece pedindo para fazer parte de projetos em que esteja interessado. Se estiver aprendendo um novo esporte, comece por níveis mais básicos, passe por cima dos seus medos e depois, então, enfrente maiores desafios.

CRIE O HÁBITO DO SUCESSO

Mesmo com pequenos passos e pequenos sucessos o seu cérebro, consegue construir o hábito do sucesso. As redes neuronais vão criando caminhos que se fortalecem a cada vez que mais um sucesso é acumulado. Aquilo que deverá fazer para reforçar ainda mais as conquistas que faz, é vivê-las, sentir-se bem com isso e festejar o acontecimento. O cérebro registará o bem-estar proporcionado pelo sucesso percepcionado e vai desenvolvendo uma inclinação mental para se organizar face ao sucesso. O cérebro é ávido em boas sensações e registará tudo o que lhe proporcionar esse hábito.

Abraço