Todos estamos familiarizados com a frase: “O sonho comanda a vida.” E sim, eu concordo com esta frase que descreve a grandiosidade do ato de sonhar acordado. É a capacidade que cada um de nós tem para imaginar o futuro, e perspetivar caminhos que nos aproximem dos nossos objetivos que mais define a nossa espécie: Homo Sapiens. É a capacidade de sonhar que nos impulsiona a melhorar a nossa vida e que permite igualmente elevar-nos quando  nos sentimos em baixo. No fundo, o ato de sonhar acordado está sempre presente em nós. No entant0, todos elaboramos sonhos mais arrojados, mais desafiantes e motivadores do que o sonho comum do dia a dia. Todos temos sonhos que mexem connosco, que nos fazem deitar tarde e levantar cedo cheios de garra e determinação. E, são também esse tipo de sonhos que por vezes podem vir a atrapalhar-nos e consequentemente tornarem-se num obstáculo ao nosso bem estar e satisfação de vida. Estão os seus sonhos secretamente impedindo-o de viver a vida que você realmente deseja?

Os sonhos não são ruins em si mesmos. Na verdade, os sonhos são um impulsionador, dependendo da forma de abordagem que adotamos para lidar com eles. Os sonhos podem vir a tornar-se num problema quando você os usa como uma desculpa para se vitimizar por não consegir alcançá-los, ou quando você julga não ter dinheiro ou talento para fazer o que deseja profundamente e nada faz para alterar a situação, ou quando você passa a viver a sua vida à sombra do seu sonho, dizendo coisas do género:

  • Quem me dera poder realizar o meu sonho
  • Um dia pode ser que consiga realizar o meu sonho
  • Se eu tivesse isto e aquilo eu realizava o meu sonho

PORQUE PODEM OS SEUS SONHOS TRANSFORMAREM-SE NUM OBSTÁCULO?

Como já referi, todos temos sonhos. O problema é que muitos dos sonhos que temos impedem-nos de ver todas as outras possibilidades disponíveis para nós. Por vezes, quando nos tornamos ilusoriamente obstinados e focamo-nos apenas e exclusivamente no grande sonho, podemos perder a noção do presente e a vida tornar-se num inferno devido à discrepância entre o sonho e aquilo que se obtém. Não quero passar a mensagem que não devemos manter-nos persistentes e trabalhadores no caminho para o sonho, apenas estou a referir que nesse caminho existem também outras possibilidades, e que se não olharmos para elas provavelmente iremos pagar uma fatura elevada.

Ao invés, também podemos avaliar as nossas capacidades como não sendo as suficientes para suportar o nosso sonho e com isso desistir dele. Instala-se a mágoa, a pessoa pode punir-se por isso e consequentemente ficar desmotivada para outros objetivos. Este é um caso clássico de abandono do sonho por incapacidade de lutar por ele. A pessoa agrega a si mesma um elevado sentimento de culpa, o que pode contribuir para baixar a sua autoestima e autoconfiança.

O SONHO COMO FANTASIA

dream

Você já se apegou a um sonho com uma esperança e uma crença em que ele (finalmente) se tornará realidade? Bem, a boa notícia é que os sonhos se tornam realidade (se você sabe como materializá-los). Tal como escrevi no artigo: Tornar os sonhos realidade. A má notícia é que as fantasias são algo para lá da possibilidade de materialização. Isso mesmo, uma fantasia não se torna uma realidade. Vamos olhar para uma breve definição só para contextualizar:

A faculdade ou atividade de imaginar coisas que são impossíveis ou improváveis.

Então, se é uma fantasia, ela pode tornar-se um enorme obstáculo aquilo que você possa considerar como um sonho de vida. Quais são os sinais de alerta? Como você pode ficar ciente de que o seu sonho está fora da possibilidade de tornar-se real? Há sinais que podem ser sintomáticos que o seu sonho extrapolou a realidade e passou a ser fantasia. O seu “sonho” é, provavelmente, uma “fantasia” se:

1. Você usa o seu sonho, como uma moleta. Você já viu isso toda a sua vida noutras pessoas, ou até em você mesmo. Pessoas que avivam o seu sonho sempre que se sentem tristes, desesperadas ou angustiadas. Fá-las sentir (temporariamente) como se fosse apenas uma questão de tempo antes que tudo esteja bem novamente, porque elas têm o sonho ao seu lado, pronto para se manifestar a qualquer momento. O problema é que o sonho não se manifesta, nunca. Permanece eternamente como uma vã esperança de que um dia, como por milagre, irá acontecer. O sonho nunca perde o seu encanto, nunca é questionado, ficando sempre acessível a servir de moleta sempre que seja necessário a pessoa voltar a sentir-se bem. É assim criada a ilusão do sonho a que apelidamos de fantasia.

2. Você não está agindo de acordo com o seu sonho. As ações solidificam os nossos sonhos de inúmeras maneiras. As ações face a um objetivo permitem que o nosso subconsciente saiba que somos coerentes com o nosso sonho. As ações permitem que você comece a experimentar o sonho no mundo real. Se você não está colocando em marcha um conjunto de ações que se encaminhem na construção de medidas que o aproximem daquilo que deseja, provavelmente você não está seguindo um sonho, mas uma fantasia.

3. Você não está aprendendo formas de realizar ou tornar o seu sonho real. William Arthur Ward disse:

“Se você pode imaginar, você pode realizá-lo, se você pode sonhar, você pode tornar-se nele.”

Eu acredito que qualquer coisa imaginável que está dentro da nossa capacidade pode tornar-se real. Tal como escrevi no artigo:  O poder da imagética, podemos imaginar a melhorar-nos? Mas os sonhos não caem do céu. Se o seu sonho não se está tornando real, certamente existe um razão identificável para isso. Talvez seja uma forte crença que lhe transmite que você não pode tê-lo ou que não o merece. Talvez seja um hábito de sentir-se como uma vítima.  Seja o que for, você pode descobrir qual obstáculo que se opõe na realização do seu sonho e mudar isso. Há passos que estão ao seu alcance, e que certamente podem aproximá-lo do seu sonho. Se você não está empenhado em descobrir e aprender formas que facilitem a obtenção do seu desejo, é provável que você esteja a fantasiar, e que o seu sonho nunca se venha a tornar real.

Ebook – Como Mudar Sua Vida para Melhor

4. Você não está certo que o seu sonho tenha sido verdadeiramente desejado por vontade própria.

Sim, este pode ser um enorme obstáculo. Imagine passar toda a sua vida agarrado a um sonho que não era seu. Que na sua essência estavam os motivos de terceiros. Que desperdício colossal de tempo, certo? Então, como tomar consciência dos motivos do seu sonho? Exemplos de indícios:

  • Você sonha em iniciar a sua própria empresa, não porque você tem uma paixão por ser um líder, mas porque é o que seu pai ou familiares fizeram.
  • Você sonha em voltar para a escola para melhorar as suas habilitações académicas, não porque você ama o assunto, mas porque o seu irmão mais velho fez isso e recebe toda a glória da família.
  • Você sonho fazer algo de extraordinário porque acredita que só assim será valorizado pelos outros.

É claro que esses sonhos não têm nada de errado na sua essência. No entanto, se esses sonhos não são ” os seus” sonhos, ou você pretende alcançá-los por razões que não estão relacionadas com a sua paixão, provavelmente pelo caminho pode predispor-se à autosabotagem silenciosa.

5. Você não está a aproximar-se do seu sonho. Não me interprete mal, os sonhos levam tempo para se transformarem em realidade. Mas, em determinado momento, eles devem tornar-se reais. No mínimo deve haver indícios de que as suas ações estão no caminho de poderem vir a tornar o sonho em realidade. Se você sonha grande, se você imagina a criação do seu sonho, mas nada tem vindo a fazer nesse sentido, muito provavelmente você está a fantasiar o seu sonho, logo é uma fantasia.

Dica: Sonhar grande não é o problema, o problema está em não tomar medidas na proporção do seu sonho.

REENQUADRAR O SONHO

Se você está chegando à conclusão que o seu sonho é na verdade uma fantasia, não perca a esperança. Fique grato, esse pode ser o primeiro passo para redefenir o seu sonho e aproximá-lo mais da realidade de poder vir a concretizar-se.

Em seguida apresento alguns passos que podem contribuir para a reestruturação da sua fantasia e transformá-la num sonho com viabilidade de tornar-se real:

  • Decida se você realmente quer manter o seu sonho na sua mente. Só porque você tem vindo a alimentar esse sonho ao longo dos meses ou anos não significa que você deve continuar a carregá-lo. Se o seu sonho tem vindo a transformar-se num fardo, devido à discrepância entre aquilo que você imagina e aquilo que está acontecendo na realidade, pondere a sua viabilidade. Se a viabilidade é inexistente e o seu sonho o atormenta, pondere redefini-lo ou até mesmo desistir dele.
  • Comprometa-se com a sua criação. Há processos para realizar um verdadeiro sonho. Há livros sobre o assunto. Sites dedicados a isso. Determine o seu caminho e não deixe que nada o impeça. Se o seu sonho é alimentado por um forte desejo para a ação, vale a pena ir ao seu encontro com tudo o que você tem.
  • Comece a agir sobre o sonho. Mostre para você mesmo que está empenhado. Dê passos, pequenos passos, mas tome medidas regulares em direção ao seu sonho. Qual a pior coisa que pode acontecer? Ou você muda de ideia (nada demais, pode sempre idealizar um novo sonho), ou, você não vê o sonho materializar-se (novamente, nada demais), ou você fica cada vez mais próximo de viver o seu sonho na realidade. Lembre-se, se você pode imaginá-lo, você pode criá-lo.
  • Procure os indícios de que isso está acontecendo. Se você está pensando sobre o seu sonho com emoções positivas, certamente existirão fortes indícios. E quando você se aperceber deles, isso fará com que reforce o seu desejo. Ao perceber que o seu sonho está tornando-se em realidade, a sua determinação irá aumentar e novo impulso será dado no sentido de ficar ainda mais próximo da sua realização.
  • Procure alguma ajuda para tornar o seu sonho em realidade. Não há necessidade de fazer todo o caminho sozinho. A ajuda está disponível em todo o lado. Se você quer, você pode.  Peça ajuda aos seus amigos, a pessoas experientes na área, a Deus, aos anjos, mas não pare de procurar ajuda. Encontre um mentor, um grupo de apoio, um parceiro de prestação de serviços ou um treinador. Procure ajuda e permita-se a ser ajudado.

Ter fantasias só por si não é prejudicial, desde que não as confunda com o sonho que você deseja. Fantasia é algo improvável de realizar-se. Sonho é algo que você deseja com toda a sua força, motivação e emoção. O sonho pode ser sempre materializado quando existe uma forte ligação entre aquilo que se imagina e as ações que se tomam. Não permita que o seu próprio sonho se transforme no seu maior obstáculo. Comprometa-se com o seu sonho, agindo.

Abraço