Durante a maior parte do tempo, vivemos num estado de ser muito estável. Fazemos as nossas coisas da mesma forma, dia após dia, e a vida parece ser pacífica, confortável e descontraída. É assim que melhor nos sentimos e para o qual a nossa estrutura cerebral nos empurra. Gostamos de ter a certeza das coisas, de facilitar a sua obtenção, que não nos cause incómodo, que nos poupem tempo e que acima de tudo não tenhamos que pensar muito para tomar decisões em tempo útil. Somos  construídos no hábito, e o hábito é um padrão mental e comportamental que é instituído por força da repetição.

zona de conforto

No entanto, ocasionalmente, temos que fazer algo com o qual não nos sentimos muito confortáveis. Por exemplo, você tem que fazer uma apresentação para os seus colegas de trabalho,  mesmo sabendo que odeia fazer apresentações devido ao medo de falar em público. Ou, que apesar de você achar que não tem queda para as línguas, tem de inscrever-se num curso de inglês porque o seu patrão necessita de você para dialogar com possíveis clientes que se expressam em Inglês. Não importa o quão ruim são as suas habilidades de Inglês, você tem que fazê-lo, porque não quer dar uma má impressão ao seu patrão. Por vezes, alargar a sua zona de conforto é imperativo  em favor do seu próprio desenvolvimento pessoal e produtividade. E isto pode causar algum incómodo, tornando-se desconfortável. Mas o desconforto é temporário, dado que temos uma capacidade enorme de aprendizagem e adaptação.

Constatação: Pouco a pouco, o que parecia medonho, um trabalho de hércules e julgou ser o fim do mundo, torna-se familiar, mais fácil, até que começa a encarar isso com naturalidade. A sua zona de conforto expandiu-se através de um processo que incluiu, desconforto, incómodo, aprendizagem,  adaptação e adequação.

A seguir, apresento seis razões pelas quais você deve ponderar expandir a sua zona de conforto:

VOCÊ CRESCE, ASSIM COMO A SUA ZONA DE CONFORTO

Quando você alarga a sua zona de conforto, cresce como pessoa. Por exemplo, há dois anos atrás a minha visão do trabalho mudou, mas mesmo assim levei à volta de seis meses para alterar o meu ponto de vista. Eu estava resistindo à mudança há algum tempo, até que percebi que, poderia lançar-me no desconfortável desafio de passar a escrever e transmitir através de postagens, aquilo que já fazia na prática: motivar, ajudar, orientar, esclarecer e promover a melhoria e desenvolvimento das pessoas. E isto era um excelente projeto para o meu próprio desenvolvimento. Muito devo ao impulso gerado pelo meu grande amigo Paulo Faustino, autor da Escola Dinheiro, e que igualmente ajuda pessoas em todo o mundo a ganhar dinheiro na Internet, escrevendo artigos fantásticos como por exemplo: 14 lições que aprendemos a gerir um blog extremamente popular. Agora, dois anos mais tarde, aprendi novas habilidades, ganhei mais confiança e sei que estou pronto para o próximo desafio ou situação como esta no futuro. Algo com que eu estava receoso ou sentia como impossível de realizar (escrever regularmente para uma grande audiência), faz agora parte do meu conjunto de habilidades. A minha zona de conforto foi crescendo à medida que fui avançado no processo de escrita e no projeto em geral.

Dica: Medo, enfrentá-lo é combatê-lo.

VOCÊ SENTE-SE MAIS CONFIANTE

Você melhora a sua auto confiança, como já mencionei. Isto acontece, porque uma vez que você consiga ultrapasar aquilo que julgava ser o seu limite, passará a sentir-se bem consigo mesmo e muito mais confiante. Pegando no exemplo anterior, se você tivesse que dar a tal apresentação para os seus colegas, muito provavelmente estaria muito nervoso antes da apresentação. O seu coração bateria como um louco e você começaria a transpirar, mas, ainda assim, você encarava a situação de frente, respirava fundo e focava-se naquilo que era preciso ser feito em prol de dar uma boa imagem de si para os outros. Acredito, que após a apresentação terminar, você se sentiria bem consigo mesmo. Sentir-se-ia aliviado é claro, mas ao mesmo tempo, você provou que pode fazer coisas incómodas e difíceis se você quiser. Este sentimento é bom para gerar auto confiança para eventos semelhantes no futuro. Se você tiver que fazer essa apresentação novamente, basta lembrar o ótimo sentimento que teve depois de terminar a sua apresentação anterior. Concentre-se no sentimento bom, foque-se no sentimento positivo e na atitude positiva que teve, em vez de se preocupar como a apresentação irá correr desta vez.

Dica: Aquilo em que nos focamos, expande-se.

VOCÊ APRENDE ALGO NOVO

O processo de expansão da sua zona de conforto é muito educativo e capacitador,mas pode igualmente provocar ansiedade. Quando nos propomos a fazer ou aprender algo que nos permite agarrar uma nova oportunidade ou melhorar a eficácia do nosso trabalho, relacionamento, saúde ou até mesmo organização de vida, inevitavelmente enfrentaremos algo desconhecido e que pode requerer um determinado grau de esforço e dedicação. Por vezes, evitamos oportunidades que nos surgem na vida, não com receio sobre se dará certo ou não, mas porque receamos sair da nossa zona de conforto, receamos abandonar o que nos é familiar, receamos que possamos ter de enfrentar os nosso medos, e como consequência evitamos o novo, mantemo-nos a fazer aquilo que sempre fizemos.

Mas, aprender é lidar com o novo, com o desconhecido, com o desafio, com o esforço, com a dedicação, é inclusive lidar com os nossos medos.  Quando você sair da sua zona de conforto, irá também aprender algo sobre si mesmo, irá aprender como você age em determinadas situações. Na minha experiência pessoal de iniciar este Blog, mesmo tendo mantido uma perspetiva muito positiva e produtiva, tive alguns momentos ocasionais, em que eu era menos otimista e colocava o sucesso em questão. Além disso, procrastinei (adiei) em determinadas tarefas. No entanto, isso era tudo parte do processo (como ainda é) que permitiu estender a minha zona de conforto pessoal. Desde que, você aprenda que propor-se a algumas tarefas que sinta como desafios incómodos, incertos e difíceis, e verifique que nessa situação particular conseguiu sair-se bem, isso ajuda a preparar-se e a encarar com mais confiança situações semelhantes no futuro.

Dica: O maior ato de inteligência do ser humano, é perceber-se como um ser aprendível.

VOCÊ FAZ COISAS QUE A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO FAZ

Para ter sucesso na vida ou nos negócios, você tem que agarrar o touro pelos cornos e fazer algo diferente daquilo que os outros fazem ou daquilo que tem feito até ao momento. Propor-nos a sacrifícios que exigem de nós esforço e motivação acrescidos é algo que tem de ser suportado pelo valor atribuído ao crescimento e desenvolvimento pessoal. Quando o negócio, o trabalho, a carreira, um relacionamento, a saúde ou qualquer objetivo importante de realizar para nós está em causa, sair da sua zona de conforto é uma forma de tentar fazer as coisas de forma diferente, daquilo que tem feito, ou do que os outros têm feito. Por vezes beneficiamos de uma boa dose de criatividade e coragem.  Ao propor-se a fazer as coisas que outros não estão dispostos a fazer, ou a fazê-las de forma diferente, pode aumentar drasticamente a possibilidade de sucesso. Por exemplo, se você receber uma chance de falar na frente de uma plateia e o seu concorrente não está disposto a fazer isso (porque ele tem medo de fazê-lo, ou porque tem medo de falar em público), você vai aumentar as suas possibilidades de ser conhecido e reconhecido para audiências maiores, portanto, podem até surgir novas oportunidades de negócios.

Dica: Se fizermos sempre aquilo que temos feito, obtemos sempre aquilo que temos obtido.

zona de conforto

VOCÊ IMPULSIONA AÇÕES PARA ALCANÇAR OS SEUS OBJETIVOS

A abordagem passo a passo é um estratégia recomendada para conseguir atingir objetivos, no entanto, não devemos confundir isso com falta de ritmo, procrastinação, deixar andar, evitar, ou perda de oportunidades e ausência de ações. Desta forma, mesmo perante um processo passo a passo, deverão estar encadeados momentos ou fases de expansão, de atrevimento, de audácia, de inovação, no fundo momentos em que você se deve propor deliberadamente e conscientemente a sair da sua zona de conforto e conquistar terreno.

Por exemplo, se você possui um blog e quer torná-lo conhecido por um público maior  (e pretende conseguir mais seguidores no twitter), tem que fazer coisas que provavelmente não se sente à vontade, que não gosta de fazer ou que lhe são difíceis de realizar. Poderia iniciar um canal no YouTube e gravação de vídeos novos numa base regular. Ou, poderia tentar escrever um posts convidado para outros blogs, cujas audiências têm um maior alcance que o seu, e por isso investir na aprendizagem de como se escreve um bom texto para um blog. Seja qual for a situação, se você estiver disposto a sair da sua zona de conforto atual, irá certamente impulsionar algumas ações para mais rapidamente alcançar os seus objetivos e cruzar a linha de chegada em tempo útil.

Dica: Expresse o seu ponto de vista ou objetivo com entusiasmo.

VOCÊ OBTÉM NOVAS OPORTUNIDADES

Se você se proposer a sair fora da sua zona de conforto, provavelmente aumentará a probabilidade de ficar exposto a novas oportunidades, tal como já referi anteriormente. No meu caso, ao embarcar neste projeto da Escola Psicologia, inicialmente segui aquilo que me moveu: divulgar conhecimento e experiências que fossem ao encontro das necessidades das pessoas, e que isso as motivasse a melhorarem as suas vidas. Não só cumpri esse objetivo, como também tive um retorno inesperado, na forma de propostas para workshops, entrevistas em jornais e lançamento de livros. Emergiu ainda a motivação e a força de vontade para escrever um Ebook, baseado na minha experiência profissional (no esporte e na psicologia),  o qual, você, caro leitor pode ter a oportunidade de ler: Seja Um Vencedor, guia prático para pensar positivo, ultrapassar obstáculos e atingir metas. Eu sei que isso não teria sido possível, se eu não tivesse inicialmente expandido a minha zona de conforto.

Se você está disposto a sair da sua zona de conforto, a propor-se a uma mudança, nesse exato momento coloca-se também no mundo das possibilidades, no mundo das oportunidades, e certamente desse processo emergem situações de mais valia. Novas oportunidades começam a aparecer e você agradecerá a si mesmo por ter expandido a sua zona de conforto.

Dica: Proponha-se ao crescimento e desenvolvimento. Melhore a sua confiança através da experiência de enfrentar os seus receios e dúvidas. Aprenda algo de novo. Faça coisas que nunca fez ou que nunca viu fazer. Empurre as suas ações para o nível seguinte, suba a sua fasquia e lance-se a novas oportunidades que emergem da expansão da sua zona de conforto. Caminhe para o sucesso que o sucesso está a caminho!

Abraço