Todos somos pessoas diferentes e distintas nos seus interesses e objetivos de vida. Existem no entanto pontos comuns a todos nós. Aquele que parece ser mais fácil de concordar é que todos queremos alcançar metas saudáveis, como por exemplo, uma vida significativa, felicidade, amor, sucesso e realização pessoal. Gostamos de sentir alegria e inspiração. Para garantirmos alguns destes objetivos universais importa termos uma visão otimista da vida e sermos capazes de participar em relações prósperas. Encontrarmos satisfação no trabalho que realizamos, construir experiências enriquecedoras com a família e amigos, e participar em atividades recreativas divertidas e significativas.

AGARRADO AO PASSADO

Se você fizer o exercício mental de olhar para trás, para a sua vida, pode constatar de maneira significativa, que no momento presente vive a sua vida com base naquilo que anteriormente foi, que lhe aconteceu, ou que aprendeu. Eventualmente ainda reagindo ao mundo praticamente das mesmas formas quando você era uma criança ou adolescente. Você ainda pode evitar relacionamentos por causa de um medo de rejeição, evitar expressar a sua opinião por ter sido repetidamente repreendido, ser portador de um ressentimento em relação à autoridade, ou esforçar-se constantemente para agradar aos outros, em vez de satisfazer as suas próprias necessidades em prol da sua felicidade. Porque razão continua agindo de maneiras que não são mais saudáveis ou benéficas para você? Certamente porque muitos dos comportamentos aprendidos na infância e adolescência ainda controlam a sua vida.

Aprofundei este assunto nos artigos:

Você pode sentir que está colocando as condicionantes pejorativas do passado à sua frente, deixando-o guiar e moldar quem você é, como você se sente, e o que você faz. A sua vida pode estar a ser muito menos significativa, satisfatória, ou agradável do que você gostaria. Quando o passado castrador se impõe, a tendência é que, as emoções como medo, frustração, raiva ou tristeza se façam sentir mais do que deveriam. O seu pensamento pode ter vindo a ficar mais pessimista e as suas ações na grande maioria das vezes comprometem o que você está tentando realizar. Em resultado instala-se a negatividade e a sua perspetiva de futuro pode ser pouco esperançosa, ou sente que tem pouca sorte, ou que está de mal com o mundo.

OBSTÁCULOS MENTAIS

A sua vida pode estar a ser negativamente condicionada por muitas das coisas com que se preocupa ou tem medo: ser amado ou rejeitado, ser ouvido ou ignorado, ser bem sucedido ou fracassado, feliz ou infeliz, viver de acordo com as expectativas dos outros ou pelas próprias, em conformidade com a cultura em que vivemos ou viver de acordo com os seus valores próprios. Quando uma pessoa segue o seu curso de vida preso em aprendizagens e experiências que impendem um desenvolvimento de vida saudável, podemos dizer que foi construindo “obstáculos mentais” que estão a sabotar a sua qualidade de vida. Essas barreiras que a pessoa não tem consciência que possuí vão fazendo autosabotagem a alguns dos seus objetivos, afetando negativamente o bem-estar e promovendo a dor emocional.

Fato: Por vezes construímos um modelo do mundo baseado em crenças que foram edificadas na ausência de afetos emocionais, que não permitiram sedimentar um conjunto de emoções saudáveis necessárias para o desenvolvimento de uma visão otimista da vida e de nós mesmos.

Apresento dez obstáculos mentais que podem estar a impedi-lo de viver a vida que deseja:

  • Compulsões
  • Falso conceito do eu
  • Medo (e outras emoções negatvias)
  • Imaturidade
  • Dependência dos outros
  • Agir em modo automático
  • Autosabotagem
  • Vitimização
  • O passado
  • Humor diminuído

Você pode ver a presença dos bloqueios mentais nas atitudes e crenças que espera de si mesmo e do mundo, as emoções que dominam a sua vida, os relacionamentos que você tem, as decisões que toma e que não toma, e as ações que o orientam. Você pode obter pistas sobre que bloqueios mentais são mais prevalentes na sua vida, olhando para a forma como se relaciona no trabalho, as pessoas que você escolhe para realizar as atividades em que participa, rotinas que você segue, o que você evita, o que você odeia, o que você não suporta. Mas a questão principal, é se você acredita que está vivendo a vida que quer, uma vida que é dominada pela paixão, conexão, realização e alegria? Pense sobre o papel que alguns bloqueios mentais podem estar a ter na sua vida. Eles têm o poder de assustá-lo, inibi-lo, desmotivá-lo, angustiá-lo e limitá-lo?

Para mais facilmente responder às questões acima colocadas, leia: Tire o máximo de proveito da sua própria vida, alinhe os seus valores

NECESSIDADE BÁSICAS PARA UM DESENVOLVIMENTO PESSOAL SAUDÁVEL

Desde que nascemos, para nos desenvolvermos adequadamente, todos necessitamos de ser amados, valorizados e apreciados por aquilo que somos, de forma a construirmos relações saudáveis (connosco, com os outros e com o mundo em geral). O psicólogo David Richo tem vindo a investigar como é que estas ligações saudáveis são formadas e o que é necessário para as manter ao longo da vida. Ele descreve cinco conceitos (5 A´s), como sendo as qualidade e dons que todos nós naturalmente usufruímos através da conexão com as pessoas significativas na nossa vida, incluindo a família, amigos e parceiros.

Apresento os 5 A´s: 

  • Atenção: Interesse genuíno em você, no que gosta e não gosta, o que o inspira e motiva sem ser arrogante e intrusivo. Experiencia ser ouvido e notado pelos outros.
  • Aceitação: Os outros abraçam genuinamente os seus interesses, desejos, atividades e preferências sem tentarem alterá-las ou mudá-las seja de que forma for.
  • Afeto: Conforto físico e compaixão.
  • Apreciação: Encorajamento e apreciação por aquilo que você é, e como é.
  • Abertura: Sente-se seguro para ser você mesmo e expressar o que sente, mesmo que não seja politicamente e socialmente aceite.
Estes 5 A´s são o que todos nós deveríamos receber a maior parte do tempo pelos nossos educadores e cuidadores na fase de crescimento. E são também aquilo que queremos e deveríamos expressar na fase adulta. Os 5 A´s são aquilo que necessitamos quando somos jovens para formar laços seguros e saudáveis, aos invés, se aquilo que experienciamos for a sua antítese, certamente iremos construir algumas barreiras mentais que nos afetam negativamente o equilíbrio emocional e o desenvolvimento pessoal. Muitos de nós, provavelmente não usufruímos de algumas destas formas de retorno saudável. David Richo aponta para que apenas deveremos esperar ter beneficiado em 25% das necessidades básicas providas pelos outros significativos, especialmente nos relacionamentos românticos. Por isso, o objetivo principal não é obter validação ou aceitação dos outros, mas cultivar o senso de esforço e valor daí advindo, para aprender adequadamente como promover em nós mesmos os 5 A´s, a grande maioria do tempo. De fato, lidar com os obstáculos e aprender como responder construtivamente aos problemas e recuos (lidar saudavelmente com as emoções) permite-lhe crescer, desenvolver-se e incorporar formas saudáveis de cuidar de si mesmo. Para aprofundar o assunto leia, Autorregulação: para sentir-se melhor foque-se no mais importante.
Dica: Quanto mais você se permitir acreditar que consegue cuidar de si mesmo de forma saudável e compassiva, mais fácil será diminuir o impacto negativo das experiências depreciativas passadas.

PALESTRA EM VÍDEO

Se apesar dos seus esforços sente dificuldade em ultrapassar alguns dos condicionalismos negativos do seu passado, pondere adquirir a minha Palestra em Vídeo: Superar o Passado e Promover o Futuro. Se quer superar as angústias do seu passado, alguma situação traumática ou situação que possa estar a paralisar a sua vida e a impedir que alcance os seus objetivos, esta palestra é para você. Aproveite esta excelente oportunidade de libertar-se das barreiras mentais impostas pelas experiências passadas. Agarre esta possibilidade clicando na imagem em baixo.

banner_passado

Abraço,
Miguel Lucas